• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - COLUNA DO SILVEIRA 1376

COLUNA DO SILVEIRA 1376

“Quando clamamos por Deus, mesmo baixinho, Ele nos escuta lá no alto e se compadece de nós. Ele sabe o que estamos passando e conhece nossos sofrimentos, mas não custa nada clamarmos por Ele que venha logo nos socorrer”. Clélio Silveira Filho.

Olá, bom dia! Metade do mês de janeiro e nós aqui, firmes e fortes que nem uma rocha! Graças as providências de Deus e nossa fé que não nos deixa desabar – nem “balangar” – o que faz deste bissemanal, o único  veículo de comunicação verdadeiramente político de Santa Inês e da região, e por isso seguimos caminhando rentes na direção dos 18 anos de fundação, em 02 de setembro deste 2019. É verdade também, que a força que nos move para a frente, vem de nossa vocação como “gentes” de mídia. Digo “gentes” porque aqui não estou só eu no comando, mas minha mulher ex-apresentadora de TV assim como eu, colunista, editora da Revista Agora, minha filha Patrícia Silveira – também ex-apresentadora de TV -  que também é colunista social e editora da Revista Agora, além de Ricardo Silveira ligado a Filosofia, e administrador de parte do que aqui se faz,  e Raoni  Silveira que desde sempre esteve por aqui. Afora nós, tantos e tantos já passaram por aqui, muitos chegaram sem saber nem o be-a-bá do jornalismo ou do designer gráfico, e graças a Deus aprenderam, foram úteis, nos ajudaram a crescer e depois do aprendizado partiram para outros veículos de comunicação local. Outros chegaram aqui a bordo de um diploma de Comunicação – Jornalismo – passaram boas temporadas, e da mesma forma seguiram adiante depois de prestarem sua contribuição para a manutenção de nossa periodicidade. Hoje, graças a Deus, e ao que aprenderam ou nos ensinaram, estão aí espalhados pelos veículos de comunicação da cidade e região. Sinal de que a “escolinha AGORA” deu certo, ou serviu para algo em suas carreiras, pelo que nos sentimos muito felizes por isso e lhes desejamos sucesso! Ah, uns agradecem por isso, outros são mal agradecidos, coisa que não nos deixa entristecidos.   E nesse vem e vai, seguimos cada vez mais fortalecidos e hoje produzimos este jornal de qualquer parte do país onde quer que nos encontremos. Graças a Deus! Por exemplo; estou fechando esta edição – enquanto editor geral – bem distante de Santa Inês, onde passo uma temporada trabalhando além do jornalismo, a minha vocação de cantor de música sacra e de escritor. Mesmo assim nesse período é como se eu estivesse na minha sala na sede do Jornal ou na Plataforma de Jornalismo. Aproveito para desintoxicar as “ouçais”. Além de cantar em missas, e mesmo escrevendo, ouvir Djavan, Gonzaguinha, Tim Maia, Milton Nascimento, Chico, Caetano e Mercedes de Sosa, por exemplo, além de escrever reflexões espirituais e “trabalhar” a voz para narrar textos ou melhorar a dicção, impostação e alongamento da voz, na direção que eu busco vir a ser num futuro (e olha que eu tenho 65 anos) um tenor, me faz muito bem. No mais, só agradecer a Deus maravilhoso que me proporciona viver sem amarguras, sem tomar conhecimento de “picuinhas” de uns e outros. Deus cuida de mim, dos meus e dos outros  que tem o coração aberto para Ele. E assim colocamos nas mãos dos nossos leitores mais uma edição impressa, online e em PDF do AGORA, a de número 1376 que circula nesta quarta-feira, dia 16 de janeiro,  a quarta do mês. Que Deus nos abençoe muito, a todos nós, e até mesmo àqueles que torcem os narizes para nós, e que suas bênçãos nos alcance (a todos nós, repito) onde quer que estejamos. Amém! 

LIBERAÇÃO DAS ARMAS 1

A mim preocupa e muito, a liberação da posse de armas assinada ontem pelo Excelentíssimo Senhor presidente da República Jair Bolsonaro. Ainda mais quando diz que cada morador ou dono de comércio ou agricultor pode ter a posse de até quatro armas de fogo. Isso em um país em que se mata mais por ano do que qualquer guerra no mundo. São mais de 60 mil homicídios.

 

LIBERAÇÃO DAS ARMAS 2

O que se sabe é que poucas pessoas tem condições emocionais – psicológicas – para usar uma arma qualquer, ainda mais uma de fogo, agora imagine tendo o poder de ter posse de até 4 armas em casa ou no comércio, ou fazenda, com as devidas munições. Isso vai diminuir a criminalidade? Na minha opinião vai aumentar a condições intoleráveis, podendo até haver uma guerra civil. Quem  pensar o contrário, que Deus abençoe que esteja certo. Tomara  que eu esteja errado e que esse “armamentício” sirva mesmo para contribuir com a paz no Brasil.

 

FESTEJO DE SANTA INÊS

O festejo da Padroeira da cidade, nome que deu origem ao município, Santa Inês, entra na sua reta final. Agora estamos a menos de uma semana do magistral encerramento em que coroa os 50 anos da fundação da Paróquia de Santa Inês. São muitas as homenagens, muita movimentação por parte das mais diferentes pastorais e comunidades e o trabalho dos padres Zequinha e Luizinho e do diácono Ferdnando e de toda uma equipe que passa pela comunicação, pelas liturgias, pelo ministério de música e pela fé.

 

PASSANDO POR AMPLAS REFORMAS

A Igreja Matriz de Santa Inês, vem passando por amplas reformas na sua infraestrutura física, com telhado novo, paredes revestidas e a possibilidade de vir a ser climatizada ainda este ano. Além disso, na esfera administrativa vem passando por muitas evoluções e percebe-se a vontade e o esforço do pároco Zequinha juntamente com o padre Luizinho, diácono Ferdnando, frater Matheus e os leigos que estão em missão em torno da mesma. Anotem aí: segunda-feira é dia de Santa Inês! É feriado e um dia muito movimentado na Matriz. Mas, isso não quer dizer que você só vai aparecer por lá na segunda-feira. Vá hoje, participe do festejo. Faça a sua ação de fé. Um homem (mulher) sem fé, é um ser sem alma. Apareça!

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Coluna-do-Silveira

Data: 16/01/2019

Visitas: 257

Palavras-chave: COLUNA DO SILVEIRA 1376

Fonte:

Big Systems
4243695 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 21 do mês 02 de 2019