• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Periodontite versos Diabetes

Periodontite versos Diabetes

A gengivite é a inflamação da margem gengival que pode progredir e afetar os ossos que dão suporte aos dentes. As três etapas de gengivite – da menos severa até a mais severa – são: gengivite, periodontite e periodontite avançada.

Doença periodontal é uma infecção que destrói o osso e demais tecidos que suportam o dente. Sua principal causa é o acúmulo de placa bacteriana, ou biofilme dental. No entanto, outros fatores, como o fumo e a diabetes podem acelerar o ritmo de destruição óssea.

Diabetes é uma doença que atinge, em média, 8% da população adulta. É silenciosa: 50% dos diabéticos desconhecem serem portadores, quanto mais cedo é feito o diagnóstico da doença, melhor a qualidade de vida deste paciente.

Qual a relação entre Doença Periodontal e Diabetes Mellitus? Como qualquer tipo de infecção, os problemas periodontais podem dificultar o controle do diabetes. Da mesma forma que outras complicações do diabetes, a doença periodontal está ligada ao controle metabólico de modo bidirecional, ou seja, influenciando e sofrendo influência do diabetes. O paciente que não trata suas infecções bucais não consegue controlar a sua Diabetes e vice-versa. A doença periodontal é uma infecção crônica, induzida por bactérias, sendo a segunda maior causa de patologia dentária na população humana do mundo.

A presença da placa bacteriana no diabético provoca uma inflamação gengival mais acentuada do que o faria em um paciente não diabético

Pessoas com deficiente controle de açúcar no sangue podem apresentar doenças mais severas na gengiva e apresentar perdas dentárias mais rápidas do que as pessoas diabéticas com bom controle metabólico.

A cooperação do paciente é fundamental para o controle de ambas as doenças, limitando, portanto, o sucesso do Odontólogo e do Médico Endocrinologista.

O paciente diabético é mais susceptível a desenvolver a doença periodontal devido à sua dificuldade em reagir a processos inflamatórios e infecciosos.

Formas de prevenção para GENGIVITE:

Escovar os dentes e passar o fio dental de forma adequada; Utilização de cremes dentais e enxaguante bucal com agentes antimicrobianos para eliminação de bactérias; Visitas regulares ao dentista para limpezas e exames.

Certos cuidados devem ser tomados para se garantir o sucesso do tratamento odontológico: O cirurgião-dentista deve certificar-se de que a insulina ou medicação para controle de glicemia foi corretamente administrada (dose e horários corretos); Consultas curtas, no meio da manhã, com o uso de tranquilizantes ou sedação complementar, quando precisos e prescritos pelo médico que acompanha o paciente; Reduzir, ao mínimo, a possibilidade de infecção; os anestésicos com vasoconstrictores adrenérgicos; Aferir a pressão arterial antes e após as consultas e medir a pulsação antes, durante e após a anestesia; Os tecidos devem ser manipulados em menor tempo possível, evitando-se traumas e dilacerações que possam dificultar, ainda mais, o processo de cicatrização; Evitar estresses físicos e/ou emocionais durante o procedimento odontológico; Orientações acerca da higiene oral e dieta são essenciais na prevenção de doenças bucais.

Por Dra. Josélia Gaioso

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Entretenimento

Data: 26/01/2019

Visitas: 80

Palavras-chave: Periodontite versos Diabetes

Fonte: Dra. Josélia Gaioso

Big Systems
4841408 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 19 do mês 08 de 2019