• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - SOUSA NETO UM DEPUTADO QUE DEIXOU A LEGISLATURA DE CABEÇA ERGUIDA

SOUSA NETO UM DEPUTADO QUE DEIXOU A LEGISLATURA DE CABEÇA ERGUIDA

Foram só quatro anos como deputado estadual pelo Maranhão, 2015/2018, tempo suficiente para fazer de Sousa Neto um deputado que sempre transitou pelos corredores do legislativo maranhense de cabeça erguida. Sousa tinha uma particularidade; se estava sempre sorridente no gabinete de trabalho, fora do plenário e nas ruas ou logradouros públicos, ao subir na tribuna, estava sempre sério, nunca sorriu para o que ele, como oposicionista intransigível do governador e do governo de Flávio Dino, que considerava como questionável e não abria mão de seus posicionamentos políticos, mesmo sendo punido pelo governador em tela, que jamais repassou para Santa Inês, ou qualquer outro município, as emendas parlamentares que Sousa Neto, como parlamentar eleito, tinha direito. Só para Santa Inês, Sousa Neto teria destinado cerca de seis milhões de reais em quatro anos de mandato, entretanto, nenhum centavo desses seis milhões teria vindo parar nos cofres da prefeitura ou mesmo se transformado em obras para o município. Culpar Sousa Neto por isso, seria um destempero, vez que se vive em uma democracia, o que dá direito a qualquer cidadão tomar o partido que lhe convém, quanto mais um legislador discordar da forma de governar de um executivo, seja ele municipal, estadual ou federal.

Sousa Neto, por sua livre e espontânea vontade, sem apontar os dedos para ninguém, decidiu, depois de ouvir a família e amigos, não se candidatar à reeleição, deixando à disposição de quem interessasse os mais de 45 mil votos para deputado estadual disponível só no município de Santa Inês. Em sua eleição em 2014 ele obteve só aqui, cerca de quase 15 mil votos, porém com o desgaste político que é natural durante um mandato de quatro anos, poderia chegar a 8 ou 10 mil votos em 2018. Sousa foi coerente, percebeu que mesmo que se reelegesse - uma tarefa difícil – teria pela frente mais quatro anos brigando com Flávio Dino, que liderava desde “antão” as pesquisas, e mais uma vez sacrificaria o povo de Santa Inês e outros municípios, vez que continuaria sendo oposição a Flávio Dino, e este, por sua vez, continuaria sem encaminhar aos respectivos municípios que nele votassem, as emendas parlamentares que lhes eram de direito. É verdade, a coerência falou mais alto, e seus votos foram fatiados para dezenas de candidatos, sendo que para obter o tanto de votos que Sousa teve em 2014, foi necessário juntar os votos dos três mais bem votados, totalizando, 15.699. E não se pode dizer que todos esses votos eram de Sousa Neto.  Mas, não é só isso; 300 candidatos a deputados estaduais, pasmem os senhores! foram votados aqui no município de Santa Inês em 2018, repetimos: TREZENTOS, desde o que obteve maior número de votos, 8.885 até àqueles que tiveram apenas um único voto, e mais ainda; todos os 42 deputados estaduais eleitos foram votados em Santa Inês. Estamos dizendo que todos os 42 deputados estaduais que compõe a Assembleia Estadual do Maranhão, foram votados em Santa Inês na eleição de 2018. Resta saber qual deles vai trabalhar mais pelo município e reservar para cá suas emendas parlamentares, tão necessárias para a administração municipal, e rezar para que Dino as libere, vez que trata-se de algo assegurado pela Constituição.

Quanto a Sousa Neto, se entrou na política de cabeça erguida, também saiu de cabeça erguida, não se rendendo a “esquemas” políticos,  que poderiam até fazê-lo deputado reeleito, porém sem a devida moral e condições de ser um opositor ao governo estadual que aí está, que se alguma coisa já fez por Santa Inês, muito ainda tem por fazer, algo que pelo menos se pareça com o que ele faz por Imperatriz e outras cidades do Sul do Maranhão. Agora, fica a pergunta no ar; Sousa Neto tem coragem para encarar uma  candidatura a prefeito de Santa Inês na eleição de 2020? Resta saber se sim, ou se não. Quanto ao espaço e a moral política para tanto, lhe sobra, resta saber, repetimos, se ele quer voltar a ser político, afinal, uma vez político, sempre político! Se será eleito, aí já é outro questionamento.  (Por Eriberto Castro Silas, da Editoria de Política do AGORA).  

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Politica

Data: 04/04/2019

Visitas: 333

Palavras-chave: SOUSA NETO UM DEPUTADO QUE DEIXOU A LEGISLATURA DE CABEÇA ERGUIDA

Fonte: Por Eriberto Castro Silas, da Editoria de Política do AGORA

Big Systems
4603094 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 17 do mês 06 de 2019