• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - FLÁVIO DINO COBRA DE BOLSONARO DÍVIDA DE R$ 15 BILHÕES DA UNIÃO COM O MARANHÃO

FLÁVIO DINO COBRA DE BOLSONARO DÍVIDA DE R$ 15 BILHÕES DA UNIÃO COM O MARANHÃO

O governador Flávio Dino (PCdoB), cobrou na quarta-feira (8) do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), dívida de pelo menos R$ 15 bilhões da União com o Maranhão. O valor refere-se a créditos estaduais oriundos da Lei Kandir e de dívida judicial, segundo o governo maranhense. “Houve uma abordagem acerca da preocupação com a agenda federativa. É importante entender que a União deve dinheiro aos Estados, portanto não é uma agenda em que os Estados estão pedindo dinheiro novo, e sim o que a União efetivamente deve”, afirmou Flávio Dino, durante café da manhã com Bolsonaro, articulado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

PACTO

Em contrapartida, o presidente da República propôs um pacto pela aprovação da reforma da Previdência. “Temos que facilitar a vida de quem quer produzir e de quem tem coragem ainda de investir no Brasil, que é um esporte de altíssimo risco dada a situação em que nos encontramos”, disse. No encontro, Jair Bolsonaro disse aos governadores e parlamentares, também, que o governo está aberto ao diálogo e que as ideologias devem ser deixadas de lado neste momento. “O governo está aberto aos senhores para o diálogo. Temos problemas que são comuns, outros não. Mas temos que ceder num dado momento para ganhar lá na frente. Se todo mundo agir com esse espírito, o Brasil sai da situação em que se encontra”, ponderou.

DINO REAGIU

Embora reconheça a importância da reforma da Previdência e que foi aberto um canal de diálogo entre estados e o Executivo Federal, Flávio Dino criticou o que considerou chantagem. “Não aceitamos uma abordagem de chantagem, uma abordagem que se transforme isso em um toma lá dá cá, porque são temas diferentes. A reforma da Previdência é um tema de longo prazo que interessa ao governo federal, claro, a estados e municípios. Nós não aceitamos a ideia de como a coisa está condicionada a outra”, afirmou Dino aos jornalistas.

ATRASADO

Um fato curioso acabou sendo registrado no início da reunião. O governador do Maranhão só chegou para o café da manhã quando o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, já discursava, abrindo os trabalhos.

Ficou meio perdido sem saber onde sentar, e ainda foi “dedurado” pelo democrata.

(Por: Gilberto Léda)

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Politica

Data: 11/05/2019

Visitas: 199

Palavras-chave: FLÁVIO DINO COBRA DE BOLSONARO DÍVIDA DE R$ 15 BILHÕES DA UNIÃO COM O MARANHÃO

Fonte: Por: Gilberto Léda

Big Systems
4708036 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 16 do mês 07 de 2019