• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - COLUNA ESTADO DE ALERTA 1415

COLUNA ESTADO DE ALERTA 1415

O QUE ESTÁ PEGANDO?

Bom, o que está pegando na mídia nacional e de resto nos bastidores da política em geral, aqui, ali e mais adiante, são as revelações sobre conversas de Moro com Deltan Dallagnol, se que elas houveram mesmo. Não se fala noutro assunto em jornal algum. Pode até se falar de outras coisas, mas do caso “Moro” e o The Intercept Telegram, é cabeça de pauta. A reboque dis-so, vem Lula Livre e coisa e tal. Quer dizer; sossego que é bom, parece que não teremos este ano, e tudo isso mexe com a insegurança e a economia do País. Estamos ferrados! Vamos aos fatos, com tripas e tudo: 

 

CASO MORO: TELEGRAM GARANTE QUE APLICATI-VO É INVIOLÁVEL

O serviço de troca de mensagens russo Telegram di-vulgou nesta terça-feira, 11, uma nota garantindo a inviolabilidade do aplicativo, após vazamento de con-versas entre o ministro Sergio Moro e o promotor Del-tan Dallagnol, divulgadas pelo site The Intercept Bra-sil, no último domingo, 9. A empresa afirmou que, em seis anos de existência, nunca compartilhou um único byte de informação para terceiros, como China, Irã e Rússia, que atualmente bloquearam o aplicativo, por não terem acesso ao conteúdo. O Telegram afirma que seu script de segurança nunca foi descoberto, apesar de pesadas tentativas para invadir o aplicativo.

 

E MAIS

Questionado em seu Twitter sobre o caso de Moro e Dallagnol, que ganhou destaque no Brasil no começo desta semana, a empresa especulou que um malware, uma espécie de vírus, presente em um dos celulares, pode ter copiado as mensagens salvas no aparelho, dando acesso ao suposto hacker. Lorota ou não, é com eles que são grandões.

 

OAB RECOMENDA AFASTAMENTO TEMPORÁRIO DE MORO E DELTAN

“Não se pode desconsiderar gravidade dos fatos, diz entidade, que pede investigação plena, imparcial e isenta sobre possível promiscuidade em ações penais”. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aprovou por unanimidade na segunda-feira, 10, recomendar o afas-tamento temporário de suas funções do ministro da Justiça, Sergio Moro, do coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, e dos de-mais procuradores da República citados em diálogos revelados por uma série de reportagens do site The In-tercept Brasil.

 

COMO ASSIM?

O afastamento ocorreria até o encerramento das inves-tigações. Em nota, o conselho federal da entidade de-fende “investigação plena, imparcial e isenta”, diante da “gravidade dos fatos” e do que chama de “possível relação de promiscuidade” na condução de ações pe-nais no âmbito da operação.

A entidade também afirma ter ficado “perplexa” não só pelo conteúdo das conversas gravadas, “que ameaçam caros alicerces do Estado democrático de Direito”, mas também pelo fato de autoridades públicas suposta-mente terem sido hackeadas, “com grave risco à segu-rança institucional”.

 

PILARES DEMOCRÁTICOS

Para a OAB, a eventual investigação do caso deve pre-servar a independência e imparcialidade do Poder Ju-diciário, a liberdade de imprensa e a prerrogativa Constitucional de sigilo da fonte. “Tudo como forma de garantir a solidez dos pilares democráticos da Repúbli-ca.” Mensagens atribuídas a Moro e Dallagnol, divul-gadas pelo site neste domingo, 9, mostram que ambos trocavam colaborações enquanto integravam a força-tarefa da Lava Jato. (Veja online)

 

DESDOBRAMENTO

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para dia 25 o julgamento de um pedido de li-berdade do ex-presidente Lula que aponta a suspeição do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro. O pedido é um habeas corpus em que a defesa do ex-presidente questiona a atuação de Moro durante o processo no qual o ex-presidente foi condenado. O pe-dido foi apresentado pela defesa de Lula no ano pas-sado, quando o então juiz aceitou o convite de Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Justiça.

 

PARADINHA

O pedido começou a ser julgado em dezembro de 2018, mas o ministro Gilmar Mendes pediu vista, após dois votos contra a concessão de liberdade a Lula. Na segunda-feira (10), o ministro liberou o caso para jul-gamento.

 

DE VOLTA uNo início da sessão desta terça, Gilmar Mendes pediu a palavra para pedir a inclusão do habeas corpus na pauta do dia 25 de junho, o que foi acolhido pelo mi-nistro Ricardo Lewandowski, presidente da Segunda Turma. (Por Luiz Felipe Barbiéri, Rosanne D’Agostino e Mariana Oliveira, G1 e TV Globo — Brasília)


CHUMBO QUENTE

Pois é, o Brasil é mesmo um País do “inesperado”, ou seria do esperado? Ah, já sabia que isso ia aconte-cer!//// Ah, isso pra mim não é surpresa!/// Ah, isso não era pra levar mesmo a sério!/// E vai por aí. Nu-ma só semana é capaz de “implodir” grandes nomes e renomes nacionais./// Só pra citar alguns nesses úl-timos oito dias: Neymar que se ferrou de verde e ama-relo, um ou outro Bolsonaro, ministro Moro, Deltan Dallagnol e Lula que foi “içado” no bojo do “ruído” da semana.//// Tem mais uma “mão cheia” de nomes aí sem maiores expressões que também estão no “vá-cuo”./// Já por aqui na cidade santa, a coisa segue mais fria do que o bumbum de pinguim./// Nada de novo no cenário político, a não ser meras especulações propositais…nada que vá adiante.//// E por hoje é só. Fomoss!!!! 


Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: A-Cidade

Data: 12/06/2019

Visitas: 68

Palavras-chave: COLUNA ESTADO DE ALERTA 1415

Fonte: Da Editoria de Política

Big Systems
4841504 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 19 do mês 08 de 2019