• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Pediatra da Medical Santa Inês concede entrevista ao Jornal Agora sobre a Semana Mundial de Aleitamento Materno

Pediatra da Medical Santa Inês concede entrevista ao Jornal Agora sobre a Semana Mundial de Aleitamento Materno

A Semana Mundial de Aleitamento Materno faz parte de uma história mundial focada na Sobrevivência, Proteção e Desenvolvimento da Criança.

Desde sua criação em 1948 que a Organização Mundial de Saúde – OMS - tem entre suas ações aquelas voltadas para a saúde da criança, devido a grande preocupação com a mortalidade infantil. Em 1990, de um encontro organizado pela OMS e UNICEF resultou um documento adotado por organizações governamentais e não governamentais, assim como, por defensores da amamentação de vários países, entre eles o Brasil. A Semana Mundial do Aleitamento Materno é considerada como veículo para promoção da amamentação. Ocorre em 120 Países e, oficialmente, é celebrada de 1 a 7 de agosto. Diante dessa data tão importante, o Jornal Agora Santa Inês entrevistou a pediatra Gersianny Lima, que atende na Medical Santa Inês, um dos mais importantes centro médicos da cidade. Confira a interessante entrevista:  

JORNAL AGORA: Quando devo iniciar a amamentação do meu bebê?

DRA. GERSIANNY: O ideal é iniciar a amamentação logo na primeira hora de vida, se possível ainda na sala de parto.

JORNAL AGORA: Tem algo que pode ser feito para prevenir ferimentos no seio antes mesmo do bebê, nascer?

DRA. GERSIANNY: Sim, tem, mesmo antes do bebê nascer a mãe já pode ir expondo os mamilos ao sol , pode usar algumas vezes blusas sem sutiã para ajudar o mamilo a ficarem mais resistentes a ferimentos.

JORNAL AGORA: Existe alguma alimentação que auxilia a ter mais leite?

DRA. GERSIANNY: Não existe um alimento específico que auxilie a ter mais leite, o que vai ajudar e a mãe ter uma alimentação saudável e consumir muito líquido. O ideal é procurar um profissional nutricionista para adaptar uma dieta adequada para esse momento tão importante.

JORNAL AGORA: A amamentação previne algum tipo de doença?

DRA. GERSIANNY: Sim previne alguns tipos de doenças, logo nos primeiros meses reduz muito o risco de ter diarreia, doenças respiratórias, otites. Protege também contra alergias, asma e diabetes. E ainda tem estudos que falam que protege também contra doenças que aparecem mais tardiamente como o câncer. Fora as vantagens relacionadas ao crescimento e desenvolvimento. Principalmente cerebral, aumentando as chances dessas crianças serem mais inteligentes em relação àquelas que não amamentam.

JORNAL AGORA : Quais os benefícios da amamentação para o bebê e a Mãe?

DRA. GERSIANNY: Os benefícios são muitos, como promover o crescimento e o desenvolvimento ótimo daquele bebe. Aumentando o seu desenvolvimento cerebral favorecendo que elas atinjam o seu potencial de inteligência. Além de conter muitos anticorpos que são fatores de proteção contra varias doenças como diarreia, doenças respiratórias e otites. Protege ainda contra alergias, asma, diabetes e até futuramente, que é o que está se falando em algumas pesquisas que protege contra o câncer. Para a mãe tem varias vantagens, protege contra câncer de mama e de ovário, aquelas que amamentam exclusivamente até os seis meses se não menstruo dificilmente vai engravidar. Além do que, amamentar é uma forma de dar saúde, amor, carinho e proteção ao bebê. Ao ser amamentada a criança aprende mu…

JORNAL AGORA: Em  quais circunstâncias a mãe deve interromper a amamentação?

DRA. GERSIANNY: O ideal é aleitamento materno exclusivo até os 6 meses, sem água, chás, sopinhas ou qualquer outro alimento. A partir dos 6 meses o leite do peito continua sendo importantíssimo, sendo o alimento básico ,que deve ser mantido até os dois anos ou mais(quem decide a interrupção e a mãe e a criança) mas é necessário a introdução de alimentos variados.  Existem alguns poucos casos que se deve interromper o aleitamento como a contaminação da mãe por doenças como o HIV. Quando deve ser submetida algum tratamento como quimioterapias.

JORNAL AGORA: O alimento que a mãe consome pode dar cólica no bebê?

DRA. GERSIANNY: O certo é que a mãe tanto na gestação quanto na amamentação tem que ter uma dieta adequado, com nutrientes, calorias específicas para aquele momento, nada de exageros, uma dieta balanceada. Caso o bebê piore o quadro de cólicas em um dia específico, a mãe lembrar o que comeu de diferente naquele dia e reduzir a quantidade nos dias seguintes. Não existe um vilão específico, cada mãe vai observado no dia a dia com o seu bebê.

JORNAL AGORA: Existe um ambiente adequado para amamentar?

DRA. GERSIANNY: O importante é que a mamãe e o seu bebê estejam confortáveis. E isso vai variar de pessoa para pessoa. Só orientamos que as mamadas noturnas as mamães evitem ligar as luzes e televisão, para não atrapalhar na rotina do sono dos bebês.

 

 

CURRICULO DA DRA.

PEDIATRA – Dra. Gersianny Lima CRM-7236-MA

Graduada pela UEMA

Residência em Pediatria pelo Conjunto Hospitalar do  Mandaqui, São Paulo-SP

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: A-Cidade

Data: 10/08/2019

Visitas: 189

Palavras-chave: Pediatra da Medical Santa Inês concede entrevista ao Jornal Agora sobre a Semana Mundial de Aleitamento Materno

Fonte: Com informações da Dra. Gersianny, pediatra da Medical Santa Inês

Big Systems
5342482 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 15 do mês 11 de 2019