• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - COLUNA DO SILVEIRA 1433

COLUNA DO SILVEIRA 1433

“O sacrifício que pensamos que fazemos ao Louvarmos e Glorificarmos a Deus, é um grão de areia no deserto, se levarmos em consideração o quanto Ele faz por  nós todos os dias, 24 horas por dia”.  Clélio Silveira Filho.


Olá, bom dia! Metade do mês de agosto batendo na porta, e o calorzão já é de setembro. O tempo esquentou literalmente, mas também o que choveu este ano, não foi brincadeira. Enquanto isso, a gente segue por aqui batendo ponto no Jornal AGORA Santa Inês, para dar conta do recado, ou da missão que nos foi determinada. E missão se cumpre. Omissão é pecado. Os dias estão muito difíceis, mas espera-se que pior não fiquem, afinal, o brasileiro, apesar de ter as “costas largas”, merece  tratamento melhor. Palavras duras e frases sem nexo, machucam também. Existe violência até mesmo no silêncio de uma autoridade que se cala diante dos mais diferentes tipos de crimes. Na verdade, hoje a verdade está mais enrustida do que nunca. E nunca se sabe se o que vemos é verdadeiro ou não passa de uma “encenação” às vezes patética a ponto de nos fazer engulhar. Sou do tempo em que havia mais respeito por tudo, e as leis eram respeitadas, e eram as mesmas para todas as autoridades judiciárias. Hoje, ao que parece, até na mais alta corte, as leis e a Constituição Brasileira, são interpretadas da forma que entende ser, quem estiver a interpretando. Aliás, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Ayres Brito, lembrando   Martin Luther King, grande “mártir”  americano, recita alto e bom som, que hoje no Brasil “não importam as leis, mais quem as interpretam”. Verdade. Há exceções. Sim. Mas, isso, essas exceções,  ainda se vê com mais constância na primeira instância. Nem toda a primeira instância. Porém já a partir dos tribunais, se ouve falar horrores, que se verdades forem, estamos perdidos. Ou quase. De resto, nos outros poderes da República, Legislativo e Executivo as coisas também vão de mal a pior, e só se resolve alguma coisa no legislativo federal, bancando-se alguns bilhões de reais em “emendas”, etc. É mentira? Não. Não. Não se tapa o sol com uma peneira. Bom, já escrevi muito neste primeiro parágrafo, e claro, isso não vai adiantar nada. Então roguemos a Deus que Ele nos abençoe a todos e nos dê um ótimo dia. Amém!


A EDIÇÃO

Esqueci  de listar aí em cima que edição é esta, como faço de costume. Então, esta é a edição impressa, online e em PDF número  1433 do seu Jornal Agora Santa Inês, que circula nesta quarta-feira, dia 14 de agosto de 2019. Pronto!  

SARAMPO MATANDO

O sarampo está se alastrando pelo país. Depois de São Paulo, Rio Janeiro e Bahia, é a vez do Paraná registrar a doença. O Ministério da Saúde contabilizou até o momento 1.226 casos da infecção entre 12 de maio e 3 de agosto. Do total, 1.220 estão concentrados em São Paulo, quatro no Rio de Janeiro, um na Bahia e outro, no Paraná. Há ainda 6.678 casos em investigação. Desde o início do ano, foram confirmados 1.322 pacientes com a infecção, 95% dos quais nos quatro Estados que atualmente estão em situação de surto.

 

IMPRESSIONANTE!

Desde que eu me entendo como gente, que ouço falar em Sarampo. Mas de uns tempos pra trás, se ouvia dizer que a tal doença havia sido erradicada no Brasil e coisa e tal. Agora, de repente, em pleno fechamento da segunda década do século 21, o Sarampo volta a ser a doença da vez, com um surto que só em quatro estados já passa dos 1320 casos. Afinal; onde foi que falhamos? É amigos, só Jesus na causa!  

 

FAKE NEWS?

Ontem na metade do dia, começou a circular pelas redes sociais, um vídeo onde mostrava uma praia, provavelmente de água doce, e uma fileira de barracas de palha pegando fogo. E o fogo era alto, e se ouvia gritos e palavras de ordem. Logo começaram a dizer que o tal incêndio era na Praia do Açúcar, no município de Pindaré. Também disseram que era na Praia do Bambú, também em Pindaré. O certo (ou errado) é que entramos pela noite e já se falava que o incêndio não era por estas bandas. Pelo sim, pelo não, fica aqui o registro.

 

BOM JARDIM

Bom Jardim não sai da mídia negativa. E isso por conta dos gestores que passaram por lá, principalmente os últimos três; a prefeita “ostentação”, Lidiane Leite, a vice-prefeita e prefeita Malrinete Gralhada e por fim, um que ficou poucos meses no cargo, mas não deixou de marcar sua passagem  por lá, o então vereador Sinego, agora igualmente como os outros, denunciado pelo Ministério Público. Quando isso vai parar? Sabe-se lá!

 

POR OUTRO LADO

O atual prefeito, Dr. Francisco, administra o município como quem pisa em ovos. Todo cuidado é pouco, e aos poucos ele vai conseguindo colocar as coisas no devido lugar, mas não tem sido nada fácil, apesar do muito que nele já fez. Tomara  que siga assim até o final do mandato. Dr. Francisco pelo menos  segue levando obras para todo o município, e isso é visível, muito embora a fama de Bom Jardim não seja nada boa pelo Maranhão e além mares. O Doutor quer mudar isso. Tomara que consiga.   

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Coluna-do-Silveira

Data: 14/08/2019

Visitas: 409

Palavras-chave: COLUNA DO SILVEIRA 1433

Fonte:

Big Systems
5109151 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 14 do mês 10 de 2019