• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Prestígio social

Prestígio social

Prosseguindo com os artigos, Traços Humanos em seu viver cotidiano, nesse trato do prestígio social. Quem não quer ser reconhecido, estimado, prestigiado, enaltecido, na sociedade que vive? Quem não gosta de ter seu trabalho, sua profissão ou outras atividades que exerce, reconhecidas e consideradas como importantes, pelos demais? Eis, um dos aspectos, sobre o que entendemos por prestígio social.

Trata-se de uma designação válida, inspirada em um desejo intrínseco dos homens, de desfrutarem de apreço, reconhecimento e encômios, entre os demais, pelo que é ou faz na sociedade. É uma condição, que em geral, todos desejam, porém poucos merecem. Ter prestígio social é uma glória, produz uma enorme satisfação pessoal, é uma condição benemérita, é o reconhecimento, uma conquista. É um atestado que confirma o reconhecimento de seu mérito, e o valor sobre o que você faz ou fez. O prestígio social, se dá em um tempo e revela a interface com a sociedade, na perspectiva dos nossos papeis. Se relaciona, ao que cada um desempenha no grupo social do qual pertença.

Em Wikipédia, prestígio, descreve reputação, o que os outros sabem ou pensam sobre nós ou sobre o significado do que se faz. É também, uma designação que comporta diferentes significados, pois pode, em certo grau, ser contraditórios, e isso, dependerá do contexto sócio-histórico onde ele acontecerá.

Do ponto de vista sociológico, nós humanos, pertencemos, uns aos outros e a natureza, através dos quais, nascemos, crescemos e nos desenvolvemos. Originariamente, vivemos para, por, pelos, de, como e com os outros e, essa intrincada e complexa interrelação, se dá em um “locus” ou “ninho”ou ambiente, onde serão erigidas as bases fundamentais para a construção das pessoas e da nossa identidade social.

Nesse processo, serão definidas as condições que garantirão o nosso desenvolvimento, nosso crescimento e nosso bem-estar. É a condição essencial, indispensável, e a prerrogativa fundamental, da socialização de cada um. Isso ocorrerá no curso do nascimento à morte e é o caminho para os indivíduos, tornarem-se pessoa e cidadãos.

Como se sabe, esse conjunto de experiências, interpessoais, ocorrerá em um ambiente e provocará mudanças surpreendentes em nossa condição de indivíduos, reconstruindo-nos impreterivelmente a patamares sociais e civilizatórios mais elevados, tornando-nos pessoas. Pessoa, portanto, é um indivíduo socialmente construído, dotados de prerrogativas e particularidades que só a ele compete, sempre com os outros, em um ninho e com um sentido.

Eis a primazia do sujeito social. É aí que ele se insurge, entre outras coisas, a luta para se ter prestígio social, como condição de expressão coletiva, na perspectiva de um papel social importante, de valor e desfrutando do reconhecimento que lhe é atribuído pelo outro. Cada um, terá a partir dos papéis que exercemos na vida e em sociedade, que buscar o reconhecimento para se desfrutar, dispor dele, merecê-lo, ser respeitado, receber apreços pelo que faz.

O prestígio social, transcende os indivíduos, dentro de um contexto histórico e político, que a um só tempo, é uma das bases da cidadania e do seu significado. Prestígio social, é, portanto, uma prerrogativa que se insere da dimensão da cidadania, como função social e política em um determinado contexto histórico. É a história da contribuição social de cada pessoa e dos papeis que a mesma exerce na vida em sociedade.

Ser cidadão, é ser pessoa, é participar, é ter valor, é ter prestígio social, é construir juntos, é colaborar com o outro, é elabora planos conjuntos, é compartilhar, é ter fé pública, é honrar, é ter palavra, é ser confiável, é ser amável, é dá valor aos outros e a si mesmo, essa é a fundamentação de uma sociedade, que supera os interesses dos indivíduos, que supera a posse individual, de ser uma sociedade possessiva e passiva, uma sociedade anônima, autodestrutiva, uma sociedade escravagista e antidemocrática e que fomenta os interesses e a posse dos indivíduos, como algo fundamental.

Em geral, essa sociedade atual corrobora as prerrogativas descritas acima, não é generosa com as pessoas nem constrói cidadãos. Ela fomenta a individualidade, a possessividade, os interesses dos indivíduos. Promove o egoísmo, a discórdia, incentiva crimes, a desonra, o ódio, a revanche, a mal querência e o individualismo. Os humanos, originários dessa sociedade, nascem torpes, egoístas, e predispostos ao não compartilhamento, por isso mesmo, a cada dia consolida-se como uma sociedade fraca, fragmentada, frouxa, frágil e vazia, sem referências e de pessoas sem prestígio social.

Há, portanto, uma notória constatação, no mundo contemporâneo, a de se ter poucas pessoas que realmente desfrutem de prestígio social, pois vive-se em uma sociedade que predominantemente propugna as incongruências citadas acima. Como reconhecer o valor e o prestígio de alguém em uma sociedade onde a maldade, a roubalheira, a corrupção, o vilipêndio, a violência, o desamor, a mentira, a posse desvairada, a aparência, a corrupção, é sua tônica principal?

O prestígio social é um valor, é uma construção, inserido nas relações sociais, que não combina com isso que está aí. É algo que se conquista, se luta para tê-lo. Não se compra, não se vende, nem se negocia que ocorre em cada época e em cada ciclo de vida de cada sociedade.

Dependerá do esforço que cada um, para se fazer jus, ao prestígio social, e esse, estará ligado a profundidade, o alcance e a importância da contribuição que cada um dará na construção do bem-estar social. A dedicação, o empenho, a honradez, o compromisso, a responsabilidade, a dedicação, o altruísmo, a competência, o zelo, são prerrogativas sociais fundamentais e indispensáveis para alguém desfrutar desse prestígio.

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Entretenimento

Data: 28/09/2019

Visitas: 109

Palavras-chave: Prestígio social

Fonte: Por Ruy Palhano

Big Systems
5115400 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 14 do mês 10 de 2019