• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - EDITORIAL POLÍTICO

EDITORIAL POLÍTICO

Deputados e senadores eleitos com a ajuda dos votos de Santa Inês precisam olhar para o município

Na última eleição para deputados estaduais, federais e senadores (além de governador e presidente da República), os eleitores de Santa Inês deram uma contribuição substancial até mesmo para que alguns conseguissem se eleger. Dos 18 deputados federais eleitos, a metade (9), obtiveram votos em Santa Inês a partir de perto de 7 mil para baixo, até a casa dos 500 votos. Já os deputados estaduais eleitos dos 42, 38 tiveram votos aqui no município, sendo que os 10 mais votados com números que vão a partir de 8.885 a 357. Os dois senadores eleitos, Weverton Rocha obteve 25.831 votos e Eliziane Gama, 22.482. Já o governador Flávio Dino obteve mais de 20 mil votos, contra pouco mais de 13 mil de Roseana Sarney. Pois bem, o que está se cobrando dessas senhoras e senhores eleitos com a pequena ou grande ajuda dos votos de Santa Inês, é que voltem suas vistas para a cidade, e deixem de fazer de conta que não existimos. Que deixem os discursos e o “faz-de-conta” de lado, e tragam algo palpável para o município. Santa Inês hoje tem uma população de ao menos 100 mil habitantes, o censo do IBGE do ano que vem, vai mostrar esse número. O total de eleitores só aumenta, na mesma proporção que os políticos aproveitadores desembarcam na cidade.

Tem razão o vereador Pedro Tavares quando em requerimento, solicita que o Poder Executivo, ao final de cada ano, mande publicar em jornal e outros veículos de comunicação, o valor das emendas que cada deputado ou senador destinou para Santa Inês. A população quer saber o que fazem pelo município àqueles que levaram daqui centenas e milhares de votos? Não adianta falácia, oferecer almoço, presentes no dia da criança, etc. O município precisa de fatos concretos, benefícios reais, de obras, de investimentos na Saúde, Educação, Saneamento, Transporte Escolar, na Agricultura, na Segurança, Acessibilidade, etc. Coisas factíveis e não só embromação. Eles, os políticos temporãos, já começam a sobrevoar a cidade, a dar as caras, a contar histórias da carochinha. Bater ponto na prefeitura com emendas e benefícios debaixo do braço, isso eles não querem saber. Tomara que o povo os esqueça também em 2022. (Por Jorge Belmonte Cavalcante, da Editoria de Política do AGORA

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Politica

Data: 30/10/2019

Visitas: 569

Palavras-chave: EDITORIAL POLÍTICO

Fonte: Por Jorge Belmonte Cavalcante, da Editoria de Política do AGORA

Big Systems
5378634 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 21 do mês 11 de 2019