• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - DECREPITUDE INEXORÁVEL

DECREPITUDE INEXORÁVEL

Olá caros leitores, hoje gostaria de apresentar-lhes uma citação shakespeariana denominada:  As sete idades do homem. Nela, Shakespeare descreve com maestria e de forma poética, a sintetização irônica e trágica da vida humana. Começando assim: “O mundo inteiro é um palco, e todos os homens e mulheres são meros atores: Eles tem suas saídas e suas entradas; e um homem cumpre em seu tempo muitos papéis. Seus atos se distribuem por sete idades”.

Pois bem, embora as escritas originais do autor sejam todas em versos, não irei ater-me em tais características, por isso, peço-lhes permissão para transcreve-las sem rimas, e outrossim, fazer um brevíssimo comentário sobre elas com o propósito de transcender as entrelinhas.

1 No início a criança choraminga e regurgita nos braços da mãe. 2 E mais tarde o garoto se queixa com sua mochila, e seu rosto iluminado pela manhã, arrastando-se como uma lesma sem vontade de ir à escola. 3 E então o apaixonado, suspirando como um forno, com uma balada aflita, feita para os olhos de sua amada.

A pesar da escrita fazer alusão a curta vida do ser, o poeta nos faz perceber nessas 3 primeiras idades, um certo desapego natural pelo conhecimento e sua favorável inclinação humano ao hedonismo, situação responsável por manter a maioria dos seres permanentemente recluso na caverna da ignorância.

4 Depois o soldado, cheio de juramentos estranhos, zeloso de sua honra, rápido e súbito na briga, buscando a bolha ilusória da reputação até mesmo na boca de um canhão. 5 E então vem a justiça, com uma grande barriga arredondada pelo consumo de frangos gordos, com olhos severos e barbas bem cortadas, cheios de aforismos sábios e argumentos modernos. E assim ele cumpre seu papel.

Eis aqui o militante revolucionário, com sua jovial obstinação pela transgressão progressista, porém seu indômito entusiasmo é transformado através da experiência, e levado por um amadurecido sintoma conservador que lhe apresenta a justiça que arrefece seu ódio, levando a oportunidade de dar preferência ao conveniente ao invés da ilusória perfeição.

6 A sexta idade o introduz na pobre situação do velho bobo de chinelos, com óculos no nariz e a bolsa do lado, suas calças estreitas guardadas, o corpo demasiado largo para elas, suas canelas encolhidas, e sua grande voz masculina quebrando-se e voltando-se outra vez para os sons agudos, os sopros e assobios da infância. 7 A última cena de todas, que termina sua estranha e acidentada história, é a segunda infância e o mero esquecimento, sem dentes, sem mais visão, sem coisa alguma.”

Nesse final, mesmo acreditando que a sabedoria e a interioridade exige um processo de desenvolvimento constante para alimentar a alma e imortaliza-la, o poeta nos demonstra explicitamente e sem o politicamente correto, o desmontar do invólucro carnal corruptível que a reveste, e que a pesar de nosso trajeto possa ser de tentativas de mantê-lo incólume, a nossa única certeza é da sua inevitável sucumbência.

Por Sargento Marinaldo Lima

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Entretenimento

Data: 30/10/2019

Visitas: 129

Palavras-chave: DECREPITUDE INEXORÁVEL

Fonte: Por Sargento Marinaldo Lima

Big Systems
5378624 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 21 do mês 11 de 2019