• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - COLUNA DO SILVEIRA 1460

COLUNA DO SILVEIRA 1460

“Os milagres acontecem verdadeiramente quando a Fé que temos, é o suficiente para torná-los realidade. Entretanto, milhares de milagres acontecem todos os dias na vida de milhões de pessoas, e a maioria deles passam despercebidos. Só o fato de estarmos vivos, já é um milagre, pelo qual devemos agradecer a Deus todos os dias”. Clélio Silveira Filho.

 

Olá, bom dia! Cá estamos nós com mais uma edição impressa, online e em PDF do Jornal AGORA Santa Inês, esta mais do que especial, visto que a mesma vem com simplesmente 20 páginas, 4 a mais do que costumamos circular, e isso se dá exatamente por conta do volume de conteúdo que temos para publicar, o que nos obriga a aumentar o número de páginas. E então, esta é a edição 1460, que circula neste dia 23, um sábado abençoado por Deus, e em que milhões de brasileiros viverão a expectativa de ver o Flamengo se sagrar Campeão  da  Libertadores  da América. Se isso vai  dar certo, é aguardar e torcer. Ali na página 6 do Segundo Caderno, temos informações detalhadas sobre os dois  times, sobre os dois técnicos  e o que pode rolar a partir das 17:00h de hoje lá no Peru. Bom, a vida segue com ou sem torcida, e o Flamengo vai chegar lá. Por aqui, a gente se diverte trabalhando mais do que nunca,  e lutando contra as más notícias, principalmente as policiais, que ultimamente andam muito latentes por aqui. Estamos assustados com tanta violência. Para fechar este parágrafo, rogo a Deus todo Poderoso, que nos dê um ótimo final de semana e que nos abençoe a todos nós, sem exceção, e que suas bênçãos nos alcancem onde quer que estivermos. Amém!  

ARMAS DEMAIS E PREVENÇÃO DE MENOS

Hoje eu vou usar esta página, para cobrar das autoridades de segurança civil, militar, federal, judiciária e etc. do Estado e de Santa Inês, para que se unam e tracem alguma estratégia para estancar essa onda de violência que vem tomando conta da cidade. Tem armas demais nas mãos de muita gente em Santa Inês e prevenção de menos.

 

ARMAS DEMAIS E PREVENÇÃO DE MENOS

Excelentíssimas autoridades, não há uma “ação concreta” para impedir essa matança que vem acontecendo na cidade. Só neste mês de novembro, já foram seis (meia dúzia) de assassinatos cometidos, cinco deles a bala e um com 50 facadas. Uma ou duas dessas vítimas estavam envolvidas com o que não presta, isso é outro problema. Mas, Senhores, isso aqui não é uma favela do Rio de Janeiro, onde se “acertam” as contas na base do tiro, na bala. Vejam os Senhores, seis pessoas foram assassinadas, executadas, morreram matadas só nos últimos 20 dias em Santa Inês. Isso não é coisa para se ficar tranquilo. E aqui nem colocamos na conta  os dois policiais que tiraram a própria vida com pistolas .40 de sua corporação. Tragédias que sacudiram as cidades de Santa Inês e Pindaré.

 

ARMAS DEMAIS E PREVENÇÃO DE MENOS

Pergunta-se: cadê as blitz que a Polícia Militar fazia nos mais diferentes pontos da cidade e nos mais diferentes horários, até mesmo pela madrugada? Ah, mas, tem o serviço de moto patrulhamento, os pretorianos. Sim, tem, mas estamos falando de ações mais fincadas no desarmamento da população. Ah, mas, tem rondas pelos bairros.

 

ARMAS DEMAIS E PREVENÇÃO DE MENOS

Tem, não tanto como deveria ter. Mas,  só isso também não resolve. Temos que ter ações conjuntas Militar e Civil, pontuais, várias, se necessário for, por semana. De  dia, e de noite. Não se justifica que aqui em Santa Inês tenha tantas armas de fogo circulando livremente por aí, e quem quiser, pode tirar a vida de alguém e ponto!

 

ARMAS DEMAIS E PREVENÇÃO DE MENOS

Ah, mas o Estado não ajuda, faltam delegados, policiais militares e viaturas. Então nos contem isso, e que a Sociedade Civil se uma e corra para São Luís e faça plantão na porta do gabinete do governador ou do secretário de Segurança. Façamos reuniões com  os mais diversos segmentos da população e vamos nos unir para encontrar a solução para o problema. É de coisa grave que estamos falando.

 

ARMAS DEMAIS E PREVENÇÃO DE MENOS

São vidas que estão sendo tiradas aí porque alguém decidiu isso. Se há tráfico de drogas, se há gangues ou facções em ação na cidade, a culpa também é do Estado. Se há ausência do Estado nos bairros, na periferia, no setor central da cidade, nas ruas, os meliantes se sentem “donos do pedaço”. E é dever do Estado, através de suas instituições de segurança, de garantir nosso ir e vir.

 

ARMAS DEMAIS E PREVENÇÃO DE MENOS

Não dá para ficar calado, fazendo de conta que está tudo bem. Não está. E nós aqui do AGORA, respeitamos Suas Excelências, mas não nos calamos diante da situação que aí está. Somos livres  para cobrar, sugerir e até criticar, se necessário for, a falta de ação de quem deve cuidar de nossa segurança.

 

ARMAS DEMAIS E PREVENÇÃO DE MENOS

Se alguém por aí, achar que deve me explicar o que está acontecendo, eu posso até ouvir, mas, com os meus mais de 50 anos de jornalismo, sei muito bem o que estou falando, afinal, jornalistas que se calam diante de situações como a que estamos vivendo aqui em Santa Inês, com tantas mortes, muitos inocentes perdendo a vida, não são dignos de exercer essa profissão. Cobro solução (e continuarei cobrando) pois sei bem qual é minha missão. Vamos agir! Isso é o que deve ser feito!        

 

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Coluna-do-Silveira

Data: 23/11/2019

Visitas: 144

Palavras-chave: COLUNA DO SILVEIRA 1460

Fonte:

Big Systems
5545648 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 13 do mês 12 de 2019