• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - O BEM – AVENTURADO

O BEM – AVENTURADO

Por Sargento Marinaldo

Em nossa santa cidade, a cada noite, tornou-se bastante perceptível, o crescente transitar de viciados na droga semi – sintética conhecida por crack, os chamados crackianos.  Esses indivíduos passam as noites vagueando a procura de algo que possa lhes render alguns trocados, para depois tentarem amenizar a ansiedade provocada pela carência da substância da qual ficaram dependentes. Essas pessoas, degradam-se de tal forma, que passam a ser vistos como verdadeiros cadáveres ambulantes que necessitam libertar-se da morte moral, porém, parecem não encontrarem forças para tal.  Essa dependência química, parece que cria na privacidade mental do viciado, uma espécie de barreira impermeável que somente o próprio indivíduo poderá destrava-la, mas para impulsionar essa ação libertária, só mesmo invocando aquela extraordinária iluminação divinal que sempre aparece em forma de ideias positivas que geram o bem e exacerba a vontade como única expressão verdadeira da transcendência do ser sobre o mundo das coisas.

Pois bem, falo assim porque conheço um ex – viciado nessa droga, e que, extraordinariamente, conseguira “ressuscitar” do meio desses mortos em vida.  Esse rapaz, que é conhecido na urbe por “Gegê”,  confessou-me que um dia perdera tudo que tinha conseguido na vida por causa do crack, depois disso, se tornou mais um a perambular nas ruas da cidade como todos os que são acometido por esse mal, entretanto, numa noite dessas, quando estava deitado no chão fétido de uma casa desabitada ( Rua da Petrobrás – Barreirinhas) cujo o telhado e o interior da mesma já estava tomado por uma vegetação do tipo trepadeira por conta do abandono, ali ele sentiu aquela degradante condição de abandono de si mesmo, e inteiramente enfraquecido pela falta de alimento, começou a se dispor de suas últimas energias para pedir, desesperadamente, ajuda aos céus, e naquele momento, pediu a presença da força ativa do Espírito Santo, para que ele pudesse sair daquela circunstância lamentável.  Passando alguns minutos em completo silêncio, algumas ideias começaram a eclodir da sua cabeça, o que há tempos não acontecia, pois segundo Gegê, antes daquela noite, a única coisa que vinha na sua cabeça era: como iria conseguir mais droga para seu uso.  Então, enquanto sua mente ia sendo iluminada, concomitantemente, crescia uma grande vontade de sair o mais rápido possível daquele lugar, foi como se essa vontade tivesse chegado carregada de uma espécie de orientação que o direcionava ao caminho favorável, abrindo lhe a consciência.  E com isso, lembrou que o Deus que ele acredita tinha um propósito para os seres humanos, e que não era aquele do qual ele vinha participando; e foi ali diante daquela verdade que Gegê chorou copiosamente por perceber agora, de forma clara, que não vivia de acordo com a vontade divina, na procura do bem, da beleza e da justiça, ações que faria emergir a melhor parte dele, aquela que procura o bem não só a si mesmo, mas o disponibiliza na multiplicação do amor e da compaixão.  Diante de todos esses pensamentos, ele não conseguiu dormir naquela noite, mas ao amanhecer, diferente dos outros dias, saiu a procura de alguém que pudesse ajudar no seu recomeço, e não demorou a encontrar um boa pessoa que estendeu-lhe a mão da confiança, o alimentou e deu-lhe roupas limpas, e assim começou sua jornada de superação...

Hoje, Gegê administra uma pastelaria, o que lhe possibilita viver com dignidade, e sempre que possível, procura levar a verdade para aqueles que se encontram na condição de escravos do vício, para que esses também possam ter a chance de se libertarem através da força da vontade que existe dentro de cada um. Buscai a verdade, recomenda ele, que existe dentro de cada um de vós, e ao receber a iluminação você se perturbará devido ao grau de consciência, mas depois ela o fará dominar sobre o todo, e então vocês reconhecerão que essa verdade é apenas um fragmento do amor infinito com o qual Deus ama toda a humanidade como a si mesmo.

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Entretenimento

Data: 19/12/2019

Visitas: 85

Palavras-chave: O BEM – AVENTURADO

Fonte: Por Sargento Marinaldo

Big Systems
5750590 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 24 do mês 01 de 2020