• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Editora e diretora do AGORA faz tratamento de Coqueluche e não foi contaminada com o coronavírus

Editora e diretora do AGORA faz tratamento de Coqueluche e não foi contaminada com o coronavírus

Hoje, quinta-feira (19), parece mesmo ser um dia atípico aqui no AGORA. Depois de sermos contestados sobre a entrevista com a secretária de Saúde de Santa Inês, Micherlandia Santos,  sobre a suspeita dos dois casos de coronavírus que estão em observação na cidade, aguardando resultado dos exames, fomos surpreendidos com telefonemas que questionavam se a  diretora e editora do AGORA, Aldrey Barbosa “está com o covid19?”, uma vez que ela “anda sumida” e nem na Igreja e nos grupos de Oração da RCC tem comparecido; ‘logo ela que coordena a Intercessão da RCC no Estado do Maranhão”,  tendo que ter cumprido uma longa agenda nos últimos dois meses. Não, ela não está com o coronavírus. E isso já pôde ser comprovado através de exames feitos aqui e enviados para São Paulo, e outros procedimentos médicos.

A VERDADE

O  que aconteceu com Aldrey Barbosa, e que é do conhecimento da RCC Local, Estadual, Nacional e das secretarias Estadual e Municipal de Saúde, de familiares e amigos, é que ela depois de mais de 15 dias em isolamento, hospitalar 3 dias no Macro, e o restante em casa, como de fato está até hoje ainda, foi diagnosticada com uma virose não muito comum nos dias atuais: “pertusse”, ou como é mais conhecida Coqueluche. A demora em se descobrir o que de fato estava acontecendo, se deu em razão da investigação do caso por parte dos médicos que tiveram contato com ela, e que a princípio nos exames feitos aqui, não indicavam qualquer diagnóstico. Depois que o cardiologista e pneumologista Dr. Rodrigo Carvalho (HCORP) que estava cuidando do caso, resolveu se aprofundar nas investigações, exames feitos aqui foram mandados com urgência para São Paulo e em quatro dias úteis saiu o resultado dando positivo para Coqueluche. No caso dela, as medicações que vinha tomando ajudaram a melhorar um pouco o quadro infeccioso, novas medicações e recomendações foram passadas, e o caso foi comunicado à Secretaria Municipal de Saúde que imediatamente tomou as providências para acompanhar em regime domiciliar a situação, e medicar e vacinar as duas pessoas que estavam convivendo com ela, o marido, o jornalista Clélio Silveira Filho e a filha caçula do casal. É claro que o caso causou um grande impacto nos familiares dela, que respeitaram a ordem de não visita-la, como até agora não foi liberado para tanto, vez que o tratamento ainda não permite que ela se exponha, todavia não há desde o 10º dia do início da contaminação, qualquer risco de passar Coqueluche para alguém, mas o que não está descartado é que neste momento, ela possa, pela baixa imunidade, contrair qualquer outro vírus, inclusive o covid19. DATAS: o pico maior da virose ocorreu entre os dias 18 e 25 de fevereiro. Sobre o fato de ela ter estado em São Paulo, isso aconteceu do dia 10 a 20 de novembro de 2019, e os primeiros casos do coivid19 foram registrados na China nos primeiros dias do mês de dezembro e só ultrapassou as fronteiras em janeiro deste ano. Desta forma fica aqui também o esclarecimento deste fato, sendo a verdade....verdadeira. 

Dr. Rodrigo Carvalho (HCORP) o médico cardiologista e pneumologista que está cuidando da saúde de Aldrey

Postado por: Paulo Silveira

Categoria do Post: A-Cidade

Data: 21/03/2020

Visitas: 601

Palavras-chave: Editora e diretora do AGORA faz tratamento de Coqueluche e não foi contaminada com o coronavírus

Fonte: Redação do AGORA SANTA INÊS

Big Systems
6145735 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 02 do mês 04 de 2020