• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - LOURIVAL TAVARES  NÃO TOCA EM SANTA INÊS, MAS TOCA EM TÓQUIO-JAPÃO,  EM CURITIBA, EM SÃO PAULO.......

LOURIVAL TAVARES NÃO TOCA EM SANTA INÊS, MAS TOCA EM TÓQUIO-JAPÃO, EM CURITIBA, EM SÃO PAULO.......

Alô! É da Rádio Top CWB de Curitiba? ---  É, Sérgio Torres falando! Por favor, poderia tocar Muito Romântico com Lourival Tavares?  ----- Claro, com prazer!!! Isso é fato comum na maior e mais famosa rádio net de Curitiba, Paraná. Mas não é só lá em Curitiba que toca Lourival Tavares. Em Tóquio, no Japão, também toca. A Rádio Kalapalo é um exemplo, e aliás, até já entrevistou Lourival Tavares por cerca de 30 minutos. Além de Muito Romântico, música de Caetano gravada por Roberto Carlos, e regravada por Lourival, Pequeno Concerto que se Tornou Canção, de Geraldo Vandré regravada também por ele,  ganhou mais emoção e está mais atual do que nunca, diante do clima político que o Brasil vive hoje, e portanto a música é muito pedida em várias rádios AM, FM e na WEB, de capitais e outras cidades brasileiras. É como se tivessem  descoberto Lourival Tavares aos 65 anos. A reportagem do AGORA conversou sobre esse fenômeno com Sérgio Torres, de 60 anos, com mais de 40 de atividade nas mais importantes rádios de Curitiba-PR, sobre Lourival, Erasmo Dibell e Zabella Silveira, os três estão na play list da Rádio Top CWB de lá, a atual líder de audiência. Torres se disse entusiasmado com os três, e disse que ficou sabendo de Lourival através de um parceiro de Zé Ramalho, o compositor Hugo Leão, e então foi atrás para ver o conteúdo de Tavares e se empolgou e toca todos os dias alguma coisa do cantor que não toca nas rádios de sua cidade, Santa Inês. E é bem aí que mora o X da questão: porque os artistas que saíram de Santa Inês, mas que até fazem certo sucesso lá fora não tocam aqui? Poderíamos citar além de Lourival Tavares, Vicente Telles, Doquinha, Luís Carlos Dias, Chiquinho França, Kennedy Aranha, Daffé, e agora até mesmo Zabella que mesmo cantando à capela consegue chegar a 70 mil audições no Instagram em apenas 72 horas? Muitas vezes, a impressão que se tem em Santa Inês, é que não temos rádio aqui. Sem exageros, esse questionamento é justo....e necessário. É por essas e por outras que muitos foram embora e não voltaram mais. Para que mesmo? Se perguntam. 

SOBRE LOURIVAL TAVARES

Nascido musicalmente em Santa Inês no começo da década de 70 quando tinha pouco mais de 18 anos, e ainda usava uma farda verde oliva do Exército Brasileiro, Lourival Tavares literalmente ganhou o mundo a partir de um palco instalado no Cine Art Palácio de Santa Inês, onde aos domingos o então locutor Clélio Silveira Filho, o SILVEIRA, virava o Sílvio Santos da época na pequena Santa Inês de pouco mais de 45 mil habitantes, e apresentava para uma plateia composta de “fãs” de uma dúzia de artistas locais, que desfilavam sucessos de então durante as mais de duas horas de duração do famoso programa de auditório “Os Incrementados Embalam a Juventude”, e eram julgados por um júri que tinha o saudoso Francisco das Chagas Santos, o Chico Coa Café, como presidente e outros “críticos” musicais, etc. Lourival arrebatou por muitas vezes o título de o melhor do domingo cantando principalmente músicas de Paulo Sérgio. A disputa entre ele, Gilberto Brito, ou Tony Gil, Doquinha, Batista Cabeludo, Luís Carlos Dias e Vicente Telles, entre outros, era o ponto alto do programa que durou cerca de dois a três anos e teve como colaboradores ao lado do apresentador e criador da “obra”,  gente como Hernando Farias Timóteo, o primeiro da galera a gravar um disco em São Paulo depois que o programa deixou de ser apresentado,  e Wlisses Lindoso, um “cara” daqui, mais recém chegado de uma temporada no Rio de Janeiro onde assistiu ao vivo uma das edições do Festival Internacional da Canção, não por acaso aquela em que Geraldo  Vandré se tornara “imortal com “Para Não Dizer que não falei das Flores”, ou “bem, vamos embora que esperar não é saber.....”.

Pois bem, lá para os anos de 1973/74, o programa deixou de existir, e Lourival Tavares já tinha deixado o Exército e até já arranhava um violão, e começou a “circular” pelas praças e outros lugares de Santa Inês, e até dos arredores, se aventurado no mundo da música. E aí, com o andar da melodia, Lourival atravessou as fronteiras do Maranhão e no final da década de 70 já tinha passado pelo Goiás, pelo Piauí e até feito algumas “aparições” em Andirobal dos Crentes, hoje Pio XII, de onde parece ele ter sido parido. Lourival chegou mesmo a estacionar em Imperatriz por muitos anos, depois em São Luís, capital do Estado, até levantar voo para São Paulo onde aterrissou há cerca de três décadas e meia, e de onde só saía para cumprir agenda em vários estados brasileiros, estando agora aos 65 anos cumprindo uma quarentena, não se sabe bem como, visto que controlar uma “maquina pensante” é coisa de doido!

TRABALHO E RECONHECIMENTO

O certo é que Lourival Tavares é o único artista nascido musicalmente em Santa Inês que tem discos espalhados pelo mundo pela a Amazon, uma das mais respeitadas empresas do Planeta, e que é citado pelo Dicionário da Música Popular Brasileira Cravo Albin, o papa da história da Música, que escreve  lá em seus apontamentos que Lourival Tavares  “Apesar das influências do pop urbano e da MPB tradicional, desenvolveu um trabalho que sofreu muita influência dos ritmos regionais como o maracatu. Seu primeiro CD foi "Na colheita dos versos", pelo selo CPC - UMES. Participou na década de 1990 do projeto musical "UMES-Cantarena", criado para traçar um amplo painel da música popular brasileira, com espetáculos apresentados no Teatro Denoy de Oliveira, antigo Teatro da UMES. Em 2004, lançou seu primeiro CD, "No batuque do coração", gravado em São Paulo, também pelo selo CPC-UMES, trazendo as composições "Enluarado"; "Procissão das formigas"; "Solidão das lamparinas"; "Canto Razão e "O sabor da flor", de sua autoria; "Matadouro", parceria com Celso Borges; "No batuque do coração", com Luiz Carlos Bahia; "Velha calça de xadrez", com Josias Sobrinho e Éden Bentes e "Pé na estrada", com Toni Ricardo; além de "Ana e Lua", de Beto Pereira; "Regresso", de Hugo Leão e "Pequeno concerto que virou canção", de Geraldo Vandré. O disco contou com as participações de Ronaldo Rayol nos violões; Fábio Canella no contra - baixo; Nahame Casseb na bateria e percussão; Thomas Hohrer na rabeca e César do Acordeom. Teve as músicas "Marakezumbe" e "O Terecô/ Beradêro", com Josias Sobrinho e Chico César gravadas pela cantora Daniela Lassalvia”, está lá escrito no DICIONÁRIO CRAVO ALBIN DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA.

Também, salvo engano, o único artista de Santa Inês a ser citado por Tarik de Souza, crítico musical da Revista Veja por décadas, e de forma positiva. Tarik está vivinho da Silva para não negar que ele comentou positivamente sobre Lourival em um de seus artigos na Veja na década passada. 

SANTO DE CASA...

Como já nos encaminhamos para o fechamento dessa matéria, a tônica aqui é seguir mostrando que Lourival Tavares teve recentemente todos os seus discos, ou parte deles relançados pela Amazon na

Austrália, Alemanha Canadá, China, Cingapura, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Índia, Itália, Japão, México, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Turquia. Se está vendendo ou não.....aí são outros “canhotos”, mas quem for a uma loja da Amazon vai encontrar uma coletânea do Lourival Tavares.  E mais uma vez fica a pergunta: porque as rádios de Santa Inês, e embolando (quase) todas num pacote só, as do Maranhão, não tocam Lourival Tavares? Não tocam uma vez a cada 24 horas uma música de cada um dos artistas maranhenses? Precisamos valorizar mais o que é nosso. Eu já fiz rádio muitos anos, e sei que o sucesso “somos nós que fazemos”, então toquem os artistas do Maranhão. Eles são tocados e queridos lá fora! (Por Clélio Silveira Filho).

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Regional

Data: 04/07/2020

Visitas: 97

Palavras-chave: LOURIVAL TAVARES NÃO TOCA EM SANTA INÊS, MAS TOCA EM TÓQUIO-JAPÃO, EM CURITIBA, EM SÃO PAULO.......

Fonte:

Big Systems
6922965 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 04 do mês 08 de 2020