• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - A inveja no comportamento e na vida social

A inveja no comportamento e na vida social

O termo inveja provém do latim e significa invidia, “olhar torto, lançar mau-olhado sobre”, de IN, “em”, mais VIDERE, “olhar”. Segundo Aurélio, trata-se de um "desgosto" profundo ou pesar pelo bem ou pela felicidade de outrem. É um estado de espírito, um sentimento permanente e contínuo de desejar, ou mesmo ser o que é o outro. Expressa-se nas relações humanas e sempre foi objeto de interesses de filósofos, psicólogos, psiquiatras, antropólogo, escritores e muitos outros estudiosos do comportamento humano. Embora ainda pouco conhecida em suas origens e em suas bases neurocientíficas a inveja precisa ser mais estudada para que possamos compreendê-la melhor e com isso ajudar milhões de pessoas que padecem desse problema pelo mundo afora.

               Allan Kardec, pseudônimo de Hippolyte Leon Denizard Rivail (1804 - 1869), codificador do Espiritismo. Educador, escritor e tradutor francês, sobre o inveja e outros sentimentos humanos, dizia “O egoísmo, o orgulho, a vaidade, a ambição, a cupidez, o ódio, a inveja, o ciúme, a maledicência são para a alma ervas venenosas das quais é preciso a cada dia arrancar algumas hastes e que têm como contraveneno: a caridade e a humildade”.

               Padre Fábio de Melo (1971) sacerdote católico, cantor, compositor, apresentador, poeta, escritor e professor. Está ligado à Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus, dizia “A inveja é um pecado capital porque é pior que a cobiça. O invejoso não deseja o que é do outro, deseja apenas que o outro não tenha o que tem. Não seja o que é”.

               Percebe-se, que essencialmente, trata-se de um sentimento de cobiça, desejo irrefreável à vista da felicidade, da superioridade ou de qualquer outro valor do outrem. A inveja, como nos diz Aurélio, traduz "um desejo violento de possuir o bem alheio" e provoca nas pessoas uma tristeza profunda ou desgosto inexplicável proveniente da prosperidade ou fortuna alheia. Isto é, desenvolvem um desejo excessivo de possuir exclusivamente o bem de outrem.

Portanto, uma das bases vivenciais da inveja é o desejo violento de possuir o que é do outro ou sê-lo. Esse desejo, às vezes mórbido, está carregado de muito ódio e fúria, por isso mesmo procura atingir o outro para se empossar daquilo que é o objeto da inveja.

Para a Igreja Católica inveja é um dos sete pecados capitais, além da soberba, orgulho, luxúria, gula, preguiça, avareza. No cristianismo, inveja é sinônimo de ganância, ou seja, é a vontade exagerada de possuir qualquer coisa. É um desejo descontrolado, uma cobiça de bens materiais e dinheiro. Para a Igreja, a inveja é considerada pecado, porque o invejoso "ignora suas próprias bênçãos e prioriza o status de outra pessoa no lugar do próprio crescimento espiritual. É o desejo exagerado por posses, status, habilidades e tudo que outra pessoa tem e consegue. O invejoso ignora tudo o que é e possui para cobiçar o que é do próximo".

Do ponto de vista da saúde mental, considera-se a inveja como um fenômeno disfuncional que ocorre nos indivíduos e se expressa nas relações humanas, especialmente quando essa vivência provoca rupturas nas relações sociais, dor e sofrimento. De tal forma que, desejar ou aspirar ao que os outros têm ou são e querer esses valores é algo normal e natural que pode até favorecer o crescimento do indivíduo. Todavia, quando esse comportamento é proeminente, se torna uma característica marcante da personalidade, ao ponto de interferir negativamente nas relações sociais, gerando dor e sofrimento, estamos diante de problema psicopatológico grave.

Do ponto de vista psiquiátrico e comportamental, invejar é uma condição que surge e se desenvolve ao longo do desenvolvimento da personalidade, aparece precocemente na infância e se desenvolve de forma progressiva ao longo do tempo. Como todos os transtornos psiquiátricos esse também apresenta gradações em seu curso e expressão, variando seus níveis de gravidade. Em algumas pessoas a inveja é tão marcante que passa a ser uma marca forte do seu caráter.

Entre os transtornos psiquiátricos, os que mais apresentam, entre outros sintomas, a inveja, é o Transtorno de Personalidade tipo Boderline - TPB que tem como principais características clínicas: baixa autoestima, carência de si mesmo e dos outros, desconfiança patológica, péssima imagem de si mesmo, impulsividade e descontrole agressivo, possessividade exagerada. Em geral, são pessoas muito inseguras e imaturas, que levam a vida e seus compromissos com muita dificuldade. Apresentam-se frequentemente irritáveis, explosivos, com oscilações frequentes do humor, impacientes e agressivos.

Outras condições psiquiátricas como Transtorno de Personalidade Passivo-Agressiva e no Transtorno de Personalidade Narcisista, em portadores de stress crônico, Transtornos Distímicos e quadros de depressão crônica podem também apresentar entre seus sintomas a inveja.

        Portanto não devemos repudiar ou excluí-los e sim ajudá-los a superarem seus problemas. O tratamento médico e a psicoterapia cognitivo-comportamental são boas ferramentas terapêuticas de ajuda. Outros fatores especialmente de ordem psicológicas e sociais que colaboram muito para o surgimento e desenvolvimento da inveja, porém em todos os casos o aconselhável é tratar e orientar bem essas pessoas para que desfrutem de sua saúde mental.

        O mundo e a sociedade contemporânea incentivam as pessoas a desenvolverem esses sentimentos do momento em que há relações sociais e culturais que estimulam o egocentrismo e o egoísmo. As pessoas atualmente apresentam muitas dificuldades em se desprenderem de si mesmas e se ligam muito mal aos outros. A posse exacerbada, o egoísmo desvairado, a vaidade, o ciúme e a hostilidade são as bases psicopatológicas desses sentimentos desagregadores e de muitos outros transtornos emocionais e psicológicos comuns nos dias atuais. A inveja é uma condição maléfica á saúde mental e isso associado aos que têm tendência a desenvolver tais vivências, cedo ou tarde, acabam apresentando graves problema psiquiátricos e comportamentais.

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Entretenimento

Data: 21/11/2020

Visitas: 162

Palavras-chave: A inveja no comportamento e na vida social

Fonte: RUY PALHANO

Big Systems
8020301 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 04 do mês 12 de 2020