Agora Santa Inês - Prefeitura não se manifesta sobre BE da Secretaria de Saúde que

Prefeitura não se manifesta sobre BE da Secretaria de Saúde que

Mesmo diante da várias publicações, ou da repercussão que a matéria publicada por este Jornal na edição passada, 1626, causou nas redes sociais, a Prefeitura Municipal de Santa Inês, suas assessorias de Comunicação ou Política ou a própria Secretaria Municipal de Saúde se manifestaram até o fechamento desta edição, por volta das 13:horas desta quarta-feira, 18 de agosto.

“Quem acompanha o dia a dia dos Boletins Epidemiológicos, divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde de Santa Inês e avalizados pela Prefeitura Municipal e demais órgãos vinculados a mesma, fica estupefato ao deparar-se com erros simples de Matemática, tipo soma ou subtração, coisa de 2º Ano Primário,  ou “equívocos” matemáticos que parecem hipnotizar toda a população de Santa Inês. É algo que beira às raias do absurdo! Já não bastassem os números das doses de vacinas recebidas e aplicadas tanto da D1, quanto da D2, que há cerca de vários dias ou meses vem apresentando disparidade com os verdadeiros números de doses recebidas, e até aplicadas (já denunciados aqui “N” vezes), agora nos deparamos  com um “equívoco”, mais grave ainda, se é que é possível. Estudos minuciosos dos números de casos notificados e confirmados, sendo que este último, CASOS CONFIRMADOS tem que zerar, diminuindo-se  dele;  a) casos recuperados; b) óbitos; c) internados; e) em tratamento domiciliar (a soma desses dois últimos conside-rados os casos Ativos) não havendo mais nada a ser subtraído, tendo que o resultado final ser igual ao de NÚMEROS CONFIRMADOS”.

Mesmo depois da publicação contundente do falseamento de dados nos números que compõe o tal do BE da SMS/SI, ninguém da Prefeitura se manifestou sobre a denúncia. E as aberrações são tão escancaradas nos BE, que a gente publica aqui o de ontem (17), um banner convidando para vacinação da D1 hoje para de 18 para cima, e um gráfico produzido por nosso Departamento de Jornalismo onde comprovamos mais uma vez que os órgãos públicos municipais seguem publicando dados inexatos até mesmo no que diz respeito à vacinação, o que nos leva a duvidar do número de óbitos que consta no BE. Sem querer dizer o que as autoridades investigativas concernentes ao caso devem fazer, queremos cobrar aqui um posicionamento das mesmas, para que também não caiam no descrédito. A seguir, mais uma vez, para quem ainda tem dúvidas, sugerimos que façam a leitura dos números que publicamos a seguir:

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

de ontem, dia 17 de agosto de 2021: Ele tem como base para se fazer o cálculo dos números duas colunas; a dos números notificados, no caso até ontem  17/08/21 (vide BE) 29.304 casos notificados. Mas foram descartados desses números (não tinham o vírus) 16.726 casos DESCARTADOS. Sobraram então os casos CONFIRMADOS;   12.578 casos confirmados.  Isso está mais do que claro. Então subtrai-se desses 12.578 casos confirmados; 9.770 pessoas recuperadas, 64 pessoas em tratamento domiciliar, 05 internados e 225 óbitos: mais nada existe onde se colocar os números restantes, a não ser debaixo do tapete. Sobraram então: 12.514  casos confirmados e não 10.064 como costa no BE anexo. Como pode se chamar esse tipo de ação? Façam as contas: 12.578  – 9.770 = 2.808 – 64 =  2.744 – 5 = 2.739 – 225 = 2.514. Esse o número que tinha que está no BE e que foram alterados desde o dia 15 de março con-forme o analista Cláudio Correa, corroborando os números levantados pelo AGORA.

 

VACILOS (?) NAS VACINAS

Vejam agora nas colunas Vacinas Recebidas e Vacinas Aplicadas. No momento ficamos só no caso da D1, já que o imbróglio da D2 é mais complexo: repare no mesmo BE de ontem, que na coluna da D1 recebidas consta 47.566 do-ses, já coluna de vacinas D1 aplicadas até on-tem; 47.776 doses, um vácuo de 210 doses. De onde elas saíram? E para piorar um pouquinho mais, hoje teve vacinação da D1 desde às 8 da manhã para maiores de 18 anos, gestantes e puérperas. Com quais vacinas, se só agora à tarde, conforme informação colhida ontem pelo AGORA, é que novas doses estão chegando? Como veem, temos motivos para acreditar no número de óbitos do tal BE da Secretaria Municipal de Saúde de Santa Inês? Claro que não!  Pergunta-se: qual o motivo do silêncio sobre algo que vem sendo denunciado há dias, semanas, etc. E as autoridades vão tomar providência quando? Estamos fazendo a nossa parte. (Da Editoria-chefe do Sistema Agora de Notícias).     

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: A-Cidade

Data: 19/08/2021

Visitas: 141

Palavras-chave: Prefeitura não se manifesta sobre BE da Secretaria de Saúde que

Fonte:

Big Systems
10055098 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 18 do mês 10 de 2021