Agora Santa Inês - COLUNA DO SILVEIRA 1662

COLUNA DO SILVEIRA 1662

“A Misericórdia Divina tem os braços de Deus e podem nos alcançar onde estivermos.  Assim como os braços de Sua Justiça. Cabe a nós escolhermos por qual deles queremos ser alcançados. Que façamos a melhor escolha, a Misericórdia de Deus. quem como Ele…ninguém!”. (C.S.F). 

Bom dia! Que as Bênçãos de Deus nos alcancem a todos nesta sexta-feira dia 14 de Janeiro de 2022 e para sempre. Amém! Viver um dia após o outro tem sido uma espécie de aventura nos dias de hoje. Ocorre que esta é a versão dos tempos atuais. Sempre foi assim. Deus nos dá uma vida longa. Nascemos para isso. Porém nós mesmos tratamos de encurtar nossa existência por aqui, com os nossos atos, atitudes, desrespeito aos preceitos e mandamentos da Lei de Deus, por ignorarmos o Manual da Vida, que é a Bíblia, jogarmos a saúde em um "cesto de lixo", pouco ligarmos para ela, desrespeitar os "sinais vermelhos" com os quais nos deparamos a todo momento, com nossas escolhas... e segue por aí.  Ou para por aí. A Reflexão que faço hoje, diante de um novo avanço da covid19 é que, desrespeitar as normas sanitárias e o que diz a ciência (que é também uma bênção de Deus para prolongar nossas vidas por aqui) tem resposta no que escrevi acima. Em palavras bem brutas, é buscar encurtar nossas vidas. É claro que todos nós um dia partiremos para a eternidade. Mas daí marchar em direção a essa partida de forma espontânea, já não é culpa de Deus.  Então, que façamos opção pelo que pode prolongar nossa passagem por aqui. O que perdemos agora nessa pandemia, não sendo a vida, poderemos recuperar no futuro.  Viver o  hoje com pouco, com dificuldades, mas focados em nos  mantermos vivos...é ter a certeza de que Deus na sua infinita misericórdia,  vai estar nos amparando o tempo todo nessa "travessia". Somos tão frágeis diante de qualquer ameaça, e mesmo assim queremos nos  fazer de “durões” diante de qualquer obstáculo, sem ao menos consultarmos a Deus, se somos capazes de tanto. Ele, por certo, nos dirá que o discernimento, a humildade e a temperança, nos levarão a transpor todas as montanhas. Pararmos  para ouvir a Deus, é algo que nos levará muito mais adiante.  Que Ele possa nos abençoar a todos, e que Suas bênçãos nos alcancem onde estivermos. Amém! (C.S.F).

 

ANIVERSARIANTES

Caros leitores, quis Deus que eu fosse amigo de dois antigos moradores da Rua Nova em Santa Inês. Um, amigo de mais de 50 anos, o outro,  a cerca de uns 20 e poucos anos. Ambos atualmente, moradores de São Luís, mas com os corações “estacionados” em Santa Inês, em um quarteirão dessa rua que já teve como inquilino grandes personagens da história de nossa querida cidade. Essas duas bençãos em minha vida se chamam (pela ordem de idade); José Maria Viana Soares e Francisco Sousa Neto, ou simplesmente Sousa Neto. Como se não bastasse tantas coincidências, um nasceu no dia 11 de janeiro e o outro no dia 12 de janeiro. Um caminha rumo aos 90 anos, o outro rumo aos cinquenta, e eu bem no meio, empino o nariz rumo aos 70. Um, o escritor José Maria Viana, foi amigo do meu pai, lá na década de 50. E eu sou amigo do pai do outro, Sousa Neto (Mundico) desde o fim da década de 60, começo dos anos 70. Um me fez “Professor” como poeta, o outro me fez Comendador, ao colocar-me uma medalha no peito, a mais importante da Assembleia Legislativa do Maranhão, a Manuel Beckmann. Aos dois, aproveito o momento que me inspira, para Rogar a Deus que lhes abençoe longamente, lhes proporcionando muitos e muitos anos de vida pela frente com saúde!  Eu não morei na Rua Nova, mas meus avós Zéu e Joana, além de tios e primos, sim, mas quem sabe um dia, serei inquilino de tão famoso quarteirão de nossa cidade. Obrigado pelo carinho que ambos e suas famílias têm comigo. Um grande Abraço, e mais uma vez…PARABÉNS!!!  

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Coluna-do-Silveira

Data: 14/01/2022

Visitas: 52

Palavras-chave: COLUNA DO SILVEIRA 1662

Fonte:

Big Systems
10395901 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 21 do mês 01 de 2022