Agora Santa Inês - Sindicato dos Professores de Santa Inês dá primeiro passo para judicializar  negativa do prefeito Luís Felipe de não fazer rateio das sobras do Funde

Sindicato dos Professores de Santa Inês dá primeiro passo para judicializar negativa do prefeito Luís Felipe de não fazer rateio das sobras do Funde

A coordenação do Sindicato dos Professores - SINPROESEMMA - em Santa Inês, deu na manhã de terça-feira, o primeiro passo para judicializar a recusa da Secretaria de Educação e Prefeitura de Santa Inês,  de fornecerem aos mesmos, os extratos mensais referentes aos pagamentos feitos com os recursos do Fundeb no ano de 2021, bem como as folhas nominais de todos os profissionais da Educação Municipal. Os professores, depois de tentarem conseguir esses documentos, cujos valores e nomes são desconhecidos, mas sendo que os mesmos vem sendo usado pela SEMED e pelo prefeito Luís Felipe Oliveira de Carvalho, para alegar não haver sobras do Fundeb para ser rateada entre os professores, estes resolveram protocolar junto ao Ministério Público na manhã de terça-feira, 18, um ofício requerendo que o município cumpra o que foi prometido em reunião realizada no dia de 5 de janeiro de 2022, que foi o de entregar aos mesmos, toda essa documentação.

Os professores não se conformam com o que eles dizem tratar-se tão somente de medo por parte da gestão municipal, de que algo que não condiz com a verdade venha à tona.

Na verdade o imbróglio entre os professores a a SEMED/Prefeitura vem desde a segunda dezena  de dezembro passado, quando, apesar de segundo informações, o secretário de Educação Fagner Nascimento ter prometido que os professores iriam sim, receber as sobras do Fundeb, sendo que pouco tempo depois negou isso durante uma audiência Pública na Câmara Municipal, o que gerou uma batalha entre a SEMED/Prefeitura e os professores, coisa que já se arrasta desde então, sem que o prefeito Luís Felipe  em nenhum momento se dispôs a receber os mesmos, esticando a “corda” cada vez mais. Agora, com esse ofício endereçado ao Ministério Público, este vai ficar sabendo oficialmente do que está acontecendo, e como vem agindo diante das denúncias feitas contra o atual gestor e a Prefeitura, por certo também tomará alguma providência sobre o que buscam os professores, que a essas alturas, parecem até se conformar diante da certeza de que não há sobras do Fundeb, e que todos os recursos foram devidamente aplicados dentro da legalidade. Mas, para isso, dizem os professores, eles precisam dos documentos que estão solicitando os quais a prefeitura já até prometeu repassá-los sendo que depois se recusou a isso. (Do AGORA! / Leia também no site:www.agorasantaines.com.br )

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: A-Cidade

Data: 20/01/2022

Visitas: 295

Palavras-chave: Sindicato dos Professores de Santa Inês dá primeiro passo para judicializar negativa do prefeito Luís Felipe de não fazer rateio das sobras do Funde

Fonte:

Big Systems
10917244 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 18 do mês 05 de 2022