• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Coluna Estado de Alerta 1104

Coluna Estado de Alerta 1104

“Estelionato eleitoral” I

 

>Como está muito em voga, a frase que classifica o crime cometido pelos políticos que prometeram o céu na terra para seus eleitores, e não fizeram nada, não custa nada lembrar que o município de Santa Inês também foi vítima desse crime político......etc. etc. etc.

 

“Estelionato eleitoral II”

 

>Do plano de governo de Ribamar Alves, “vendido” nos programas eleitorais de 2012, nem  5% teria sido efetivamente concretizado. Tudo seria feito com o apoio da presidente Dilma do PT do vice Dino, e mais adiante com a ajuda de outro Dino, o Flávio, já governador, seria feito o arremate, transformando Santa Inês em um canteiro de obras.

 

Brigou com todo mundo

 

>Ribão tomou posse em 1º de janeiro de 2013. Menos de seis meses depois, já tinha rompido com Dino e o PT local para, não muito tempo depois romper com Dilma via PSB (partido dele) que foi apeado do Governo Federal, e em 2015 com a posse de Flávio Dino, tomou uma ducha fria e um gelo das hostes governistas estaduais. Finou-se.

 

Outra lorota

 

>É, agora, só falta ele dizer que “chegou a sua vez” de mostrar serviço, caso o PMDB do grupo Sarney assuma a presidência do Brasil, através de Temer, se a primeira companheira Dilma for afastada. Duvidam? Nós, não. De onde saíram centenas de lorotas....não custa acrescentar na lista mais uma....duas....dez, etc. Que seja só até dezembro de 2016.     

 

Madame comanda tudo

 

>Quem manda no dinheiro que entra na prefeitura de Santa Inês? Auxiliares bem próximo do casal entronizado no poder até 31 de dezembro deste ano, dizem que quem manda no dinheiro e a Primeira Dama. E mais; secretarias para verem a cor do “faz-me-rir”, estariam cortando um dobrado e vivendo a pão e água.

 

Por falar em secretarias

 

>Quede o cadê a Secretaria Municipal de Segurança Pública? Penduricalho imaginado por Ribamar Alves e aprovado pela Câmara Municipal com dentes, fatos, tripas e tudo em 2014. Pelo visto, foi mais uma lambança da administração sem fronteiras.

 

Cadê Seba?

 

>E já que estamos buscando respostas para várias indagações, que tal nos darem notícias do secretário de Articulação Política, Franklin Seba? Ele não voltou para a Câmara e fala-se que em seu lugar na também secretaria “faz-de-conta”, já tem um novo titular.         

 

A turma do já ganhou

 

>E para não dizer que não falamos dela, da turma do já ganhou - os de debaixo do pé de mangueira - é bom abrirem bem os olhos que estão cheios de cisco. Tem muita bomba aí para estourar no colo do grupo que acredita que é questão de tempo voltar a ocupar o Palácio Biné Sabbak. Não é não! O que vem por aí é triglicerina pura!

 

O pesadelo do IPTU

 

>De volta aos valores reais. Queira ou não o prefeito Ribamar Alves (PSB?), não será do IPTU que sairá dinheiro para engordar o cofre prefeitural em milhões, como ele previa juntamente com sua “consorte”. E que sorte! Ele mesmo, desconfiado da desconfiança do povo diante de valores escalafobéticos (quase quebramos a língua) cobrados do tributo, e por sua vez a Câmara, a dita cuja que aprovou (repetimos) o “ataque”, deram meia volta.

 

E mais

 

>E para completar, o TJ mandou que retornassem a cobrança em valores de 2015. Um pesadelo a menos nas noites mal dormidas do povo de Santa Inês. Por pouco o povo de Santa Inês não entra em mais um pacote da Prefeitura. Agora, advinha quem foi que primeiro denunciou o fato (com tripa e tudo)? Este jornal, lá pelo mês de fevereiro, comecinho de março, inclusive com manchetes garrafais de capa. Daí para cá, apareceu muito pai para a criança, e muitos defensores de uma drástica redução. Ainda bem. Pelo que a população agradece.

 

Câmara sem quórum

 

>E á para ter? Ontem a sessão foi “assungada” antes de terminar. Também, com a má vontade de muitos dos 17 vereadores e com dois desses 17 doentes, como é que o Legislativo local vai ter quórum para discutir projetos e fiscalizar a prefeitura?   

 

Chumbo quente

Enquanto a Câmara Municipal de Santa Inês não fiscaliza o Executivo, o Ministério Público de Contas e o TCE dispararam um petardo na direção da prefeitura.>>>É, seus meninos, a Justiça tarda mais não falha. >>> Também apenas 4 empresas teriam levado entre 2014 e 2015 e nesses 4 meses do ano de 2016, mas de 61 milhões de reais da prefeitura de Santa Inês. Assim na maior. >>>Vamos ver se finalmente a gente vai descobrir porque não há dinheiro para nada no município. >>> Prestem bem atenção! Não é o AGORA que pôs sob suspeita o que já era suspeito; foi O Ministério Público de Contas e o TCE. Está lá no site do TCE e nós recebemos aqui a decisão. >>> Mais uma vez “furamos” o noticiário local, saindo na frente. O AGORA sai sempre na frente! >>> Dizem por aí e lá em cima na capital, que isso é tão somente a ponta do iceberg. >>> E “as gentes” fica se perguntando; como é que essas prestações de contas passam assim na maior pela Câmara Municipal de Santa Inês? >>> Q de 2015 é uma afronta aos vereadores, as demais autoridades fiscalizadoras e ao povo. Uma vergonha!! >>> Mais passou com “tripa” e tudo. Que vergonha! >>>  Com essa bomba....fomos! Até pra semana!    

Postado por: Redação Agora

Categoria do Post: Entretenimento

Data: 22/04/2016

Visitas: 415

Palavras-chave: Coluna Estado de Alerta 1104

Fonte: Da Editoria de Política

Big Systems
6997285 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 14 do mês 08 de 2020