Agora Santa Inês - Maranhão: 8 mil denúncias foram registradas de violência contra crianças e adolescentes: último envolvido em um caso foi preso em Santa Inês

Maranhão: 8 mil denúncias foram registradas de violência contra crianças e adolescentes: último envolvido em um caso foi preso em Santa Inês

Os dados são relativos ao período de julho de 2020 a dezembro de 2021

No fim do mês de abril, a Polícia Civil prendeu um homem por estupro de vulnerável na cidade de Santa Inês por meio de um mandado de prisão preventiva por ter estuprado a própria filha, no ano de 2020, em Bela Vista.

A criança que na época tinha 12 anos, foi engravidada pelo próprio pai. Após intensa investigação, oitivas e exames de DNA, o avô foi apontado como principal suspeito pela prática do crime de constantes abusos.

No início de maio, a Polícia Civil deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva de um Pastor, acusado pela prática de estupro de vulnerável contra uma criança de 11 anos, no município de São Mateus.

De acordo com as investigações, o homem abusou sexualmente por quase 1 ano de uma criança que frequentava sua Igreja. O suspeito atuava como Pastor de uma igreja evangélica em São Mateus do Maranhão, na ocasião em que a criança ficava em sua casa brincando com suas enteadas, o homem aproveitava o momento para praticar os crimes de abusos.

A execução da prisão do suspeito, foi realizada pelo trabalho da Delegacia Regional da cidade, pertencente à 16ª Delegacia Regional de Bacabal.

Nos primeiros 40 dias de 2022, a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) realizou 10 prisões em flagrante e 18 prisões preventivas de pessoas suspeitas de estupro de vulnerável na Região Metropolitana de São Luís. 12 crianças e adolescentes foram vítimas desse crime, em 2022, que em geral acontece no âmbito familiar, de acordo com a Polícia Civil do Maranhão. Em 2021, foram registrados 131 casos de estupro de vulnerável na Região Metropolitana de São Luís.

Infelizmente, a prática desses crimes é uma constante em todo o Brasil e são só alguns dos inúmeros casos que acontecem ao redor do mundo.

CAMPANHA DE

COMBATE A VIOLÊNCIA SEXUAL INFANTIL 

Neste mês de maio, entes públicos municipais, estaduais e municipais, entidades e organizações que fazem parte da rede de enfrentamento contra a violência de crianças e adolescentes, encampam um movimento que faz alusão ao Dia Nacional de combate ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes, no dia 18 de maio. É o Maio Laranja.

O Tribunal de Justiça do Maranhão, iniciou a campanha de sensibilização e mobilização no combate a violência sexual infantil que este ano tem o tema “Eu estou atento aos sinais”.

A campanha de 2022 é organizada pela Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), para alertar aos sinais que podem ser indícios de abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes.

De acordo com os dados da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH), de julho de 2020 a dezembro de 2021, foram recebidas 121.700 denúncias de violações de direitos humanos que envolvem vítimas entre 0 e 19 anos.

No Maranhão, conforme dados do Disque 100, foram 29.632 violações de direitos, 8.355 denúncias, e 2.892 denúncias de casos de violência contra criança e adolescente.

CAMPANHA TAMBÉM NAS ESTRADAS

A Polícia Rodoviária Federal (Superintendência Maranhão), também está em campanha de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, integrada com a Polícia Militar do Maranhão, na região metropolitana de São Luís, com o objetivo de coibir a exploração sexual infanto-juvenil em pontos vulneráveis no Maranhão. A operação também acontecerá em Santa Inês, Caxias, Imperatriz e Balsas ao longo do mês de maio.

Dentre as diversas modalidades delituosas combatidas pela PRF, a exploração sexual de crianças e adolescentes figura no rol das mais importantes devido à vulnerabilidade das vítimas, principalmente em ambiente ermo de postos de combustíveis, estabelecimentos comerciais e residências às margens das rodovias e estradas federais, locais que favorecem a prática desse delito.

SAIBA MAIS

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é celebrado em 18 de maio.

A data faz memória à menina capixaba Araceli Crespo, de apenas oito anos de idade. Ela foi sequestrada, drogada, espancada, estuprada e morta em 1973. A violência sexual de crianças e adolescentes pode ocorrer em várias idades (incluindo bebês). O abuso sexual se configura quando a criança é utilizada por adulto, ou até um adolescente, para praticar algum ato de natureza sexual. Já a exploração sexual é quando eles são utilizados com propósito de troca ou de obter lucro financeiro ou de outra natureza em turismo sexual, tráfico, pornografia, ou também em rede de prostituição.

Postado por: Redação do Agora

Categoria do Post: Regional

Data: 14/05/2022

Visitas: 43

Palavras-chave: Maranhão: 8 mil denúncias foram registradas de violência contra crianças e adolescentes: último envolvido em um caso foi preso em Santa Inês

Fonte:

Big Systems
10958943 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 27 do mês 05 de 2022