• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Coluna do Silveira 1115

Coluna do Silveira 1115

“Por tudo que me proporcionas todos os dias de minha vida material e espiritual eu Te Louvo Senhor, todos os dias e agradeço; Obrigado Senhor!!!”. Dolivro Gotas de Reflexão Espiritual II, de autoria deste Colunista 

Olá, bom dia! Bom junho! Bom sexto mês do ano. Hoje é 1º de junho. Uma quarta-feira e tanto! Sim, mais um dia que o Senhor Deus nos concede vivermos, mesmo com todas as dificuldades pelas quais passamos no dia a dia desse Brasil de incertezas. Uma coisa é certa; sem Deus, nem tentar! E vamos em frente que a vida é dura para quem é mole, e aqui nada de moleza, a batalha é travada todos os dias e vencida todos os dias. E assim seguimos de nariz empinado, peito erguido e fé em Deus! Esta é a edição 1115 a caminho dos 15 anos deste periódico, a serem comemorados no início de setembro vindouro. Que tenham todos um bom dia, uma boa leitura e que Deus nos abençoe sempre!!! 

 

Um dia melancólico

 Ontem, finalmente a Justiça conseguiu colocar na cadeia um jovem que na noite do dia 14 de janeiro de 2008, tirou a vida de outro jovem, Caco Cesarini Silveira, um Silveira assim como eu, um legítimo Silveira, vez que era meu sobrinho, filho de minha querida irmã Leninha. Patrick Dantas terá algum tempo na cadeia para refletir sobre o crime que praticara. Quanto a nós, ontem foi mais um dia melancólico, de choro e de lembranças que nos remeteram a tragédia acontecida naquele janeiro de 2008. Só mesmo Deus para nos consolar e nos fazer mansos. É Nele que nos escoramos e encontramos abrigo para superar a dor. Com Ele, Deus, aprendemos também que devemos rezar por àqueles que nos fazem mal, para que essas pessoas mudem de vida. Sejam novas criaturas e se convençam de que a vida dos outros não deve ser tirada porque assim desejamos tirá-la espontaneamente. Sentimos pela família do Patrick, e talvez ela, a família dele, sinta por nós algum sentimento de pesar. A vida segue. Como religiosos que somos, deixamos que Deus conduza tudo ao seu tempo e a sua hora. Amém! Desculpem pelo desabafo. Não há ódio em nossos corações por tão brutal assassinato cometido contra um ente nosso. Mas há um sentimento (não ressentimento) de tristeza e saudade! 

Ribamar e as dele

O nosso prefeito não se emenda mesmo! Quem ele acha que compraria essa ideia de que ele é mesmo um dos 100 melhores prefeitos do Brasil? Quem o orientou para que ele embarcasse nessa canoa furada, não deve gostar de Sua Excelência. O prefeito precisa urgentemente fazer uma nova leitura sobre seu governo sem fronteiras, para verificar que a população de Santa Inês, ou a maior parte dela, não confia mais no que ele promete ou diz. Simples assim. Na verdade, é preciso que alguém diga a ele que quanto menos ele aparecer na mídia, melhor para ele. Essa de ser um dos 100 melhores prefeitos do Brasil dentre os 5.470 existentes, foi uma péssima jogada de marketing que acabou por abalar mais ainda a sua pouca credibilidade. Menos senhores!!! Menos! 

Indo longe

A defesa intransigente do trabalho da Operação Lava Jato e do instituto da deleção premiada, aliada à luta pelo fortalecimento da magistratura e da Justiça brasileira, dará o tom da nova gestão da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) sob a presidência do juiz Roberto Veloso, que no dia 15 deste mês passa a comandar a diretoria da entidade pelo próximo biênio. “A Operação Lava jato é um marco na atuação do Judiciário brasileiro e tem todo o nosso apoio”, afirma Roberto Veloso, 52 anos, juiz federal no Maranhão, estado no qual foi promotor de Justiça, e doutorado pela Universidade Federal de Pernambuco desde 2005. Veloso é secretário-geral da atual diretoria da Ajufe. Ele sustenta que sua gestão dará todo apoio ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, que conduz a Lava Jato, “pelo trabalho digno, sério e competente que tem realizado; portanto, é preciso assegurar-lhe total independência para conduzir os processos sob sua jurisdição”. Este colunista que vos escreve, teve a oportunidade de conviver por algum tempo com o então promotor Roberto Veloso em Imperatriz. Nunca duvidei de que Roberto Veloso fosse longe, mas jamais imaginei que fosse tão longe. Mas ele foi. E pelo jeito irá mais longe ainda. Capacidade, boa índole e boas intenções não lhe faltam. Vá em frente Doutor Roberto Veloso!

 A intolerância

“No Rio, Aécio Neves é insultado na praia; em São Paulo, filho  de Michel Temer é xingado quando vai  ao colégio;  jovem é estuprada por 33 canalhas, ordinários e covardões no Rio de Janeiro; marginais queimam ônibus em São Luiz; grupo do MST invade prédios públicos  em Brasília; jogador do flamengo tem o carro apedrejado no Rio; Artistas sofrem com racismo nas redes sociais. Cenas deploráveis que têm de acabar. É intolerável a escalada da intolerância. O ódio tomou conta do bom senso. A estupidez vence a compostura.  A irresponsabilidade contamina o respeito e a educação. As leis precisam ser respeitadas. Nada, rigorosamente nada, justifica que pessoas que pensam diferente , que têm opinião contrária, sejam escorraçadas em locais públicos. A escória rancorosa não pode vencer. Ninguém merece ser tripudiado. Homens de bem, felizmente a maioria esmagadora dos brasileiros, precisa lutar, unida, contra o rancor e a brutalidade que toma conta dos corações. Tem que imperar o sentimento da ordem. Não só no lar, mas na escola, no trabalho e no convívio da sociedade. Por sua vez, os governantes precisam trabalhar para diminuir as injustiças. Com mais oportunidades para a maioria. As injustiças liquidam com as esperanças da juventude, que, como refugo, acolhe-se no torpor do vício, para anestesiar os espinhos do desencanto”.  (DeVicente Limongi Netto, retratando fielmente a situação em que vive o Brasil).

 O xará Silveira 

A CPTur é uma companhia especializada onde existem no local PMs que falam e entendem outras línguas. Um único PM abrigado na companhia fala e entende a língua japonesa. E no sábado passado o SD PM Silveira foi quem acompanhou os turistas pelo local, assim como todas as vezes que São Luís recebe a visita de japoneses o soldado é acionado para recebê-los, mesmo estando de folga. A segurança e o acompanhamento que o grupo teve foi muito agradecida, além de ter sido bastante eficaz a presença do soldado Silveira.

Foto

Postado por: Redação Agora

Categoria do Post: Entretenimento

Data: 31/05/2016

Visitas: 373

Palavras-chave: Coluna do Silveira 1115

Fonte: Redação Agora

Big Systems
5384138 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 22 do mês 11 de 2019