• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Mulher e Cia 1129

Mulher e Cia 1129

Bom Dia!

Hoje trazemos  na Coluna um alerta, quanto ao uso de ansiolíticos por parte de adolescentes e adultos,  que cresce consideravelmente.

Muitos estão de férias, e no lanche da tarde sempre surge a dúvida: o que faremos? Hoje a Coluna sugere uma receita com farinha integral.

Espero que gostem das dicas. Excelentes dias e até a próxima edição.

Jesus eu confio em Vós!

 

 

Dica da colunista

ALIMENTOS ÓTIMOS PARA A MEMÓRIA


 

 

Adolescentes e adultos estão consumindo muitos  ansiolíticos

Cada vez mais consumidos no País, os medicamentos para tratamento da ansiedade vêm ganhando espaço entre adolescentes e adultos, que muitas vezes desconhecem os riscos aos quais serão expostos. Um erro que pode custar caro, de acordo com psicólogos.

“O que acontece hoje em dia é que as pessoas estão cada vez mais impacientes. Querem que tudo seja resolvido e feito imediatamente e, isso faz com que as pessoas tornem-se mais ansiosas. Ninguém mais tem paciência de esperar e de se frustrar”, frisa a psicóloga Ana Maria.

A ansiedade é uma resposta fisiológica normal do organismo diante de algo novo, inesperado, desejado, temido, muito feliz e, portanto, normal. Acontece que em alguns casos estes sintomas aparecem com mais frequência e com intensidades desproporcionais, passando para um transtorno e não mais algo esperado.

A psicóloga esclarece que para cada caso há um tipo de tratamento indicado. Em alguns deles, a solução mais eficaz são as sessões de terapia, por exemplo.

“Na grande maioria das vezes, as pessoas se utilizam de remédios quando  estão em crise, o que se torna um problema sério. Nessa hora, a automedicação é, sem dúvida, muito perigosa, podendo levar à intoxicação e colocar a vida desta pessoa em risco”, adverte a psicóloga ao ressaltar que o uso de remédios é recomendado quando a relação entre o risco e o benefício vale a pena e muitas vezes necessária.

“Os casos onde os sintomas deixam de ser pontuais e se estabelecem com maior frequência sugerem transtorno de ansiedade, porém, o diagnóstico correto cabe apenas a um médico”, completa.

De acordo com dados do IMS Health, entidade  privada especializada em informações da área da saúde, em 2015, foram comercializadas 23 milhões de caixas de um conhecido ansiolítico. Esta pesquisa coloca o Brasil no ranking dos maiores consumidores de medicamentos para essa finalidade.

 

RECEITA

Bolo integral com goiabada


Ingredientes

 3 ovos

250g de goiabada picada (pode ser uma baratinha)

1 xícara de leite

1 xícara de óleo

2 e 1/2 xícaras de farinha integral

1 e 1/2 xícaras de açúcar

1 colher de sopa de fermento em pó


Modo de Preparo

Bata no liquidificador os ovos, a goiabada, o leite e o óleo, até liquefazer toda a goiabada.
Numa vasilha, misture bem a farinha integral, o açúcar e o fermento.
Junte o líquido aos ingredientes secos da vasilha e misture bem com uma colher de pau, até obter uma massa homogênea.
Despeje a massa em uma fôrma untada e leve ao fogo baixo pré-aquecido para assar, até que o bolo esteja escurinho (por ser integral, ele fica mais escuro que os bolos de farinha branca) e seco (teste espetando uma faca, para ver se ela sai seca do bolo).

Postado por: Redação Agora

Categoria do Post: Agora-em-Revista

Data: 20/07/2016

Visitas: 1469

Palavras-chave: Mulher e Cia 1129

Fonte:

Big Systems
6999831 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 15 do mês 08 de 2020