• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Lidiane Leite se entregou ontem à PF (28), após 39 dias foragida

Lidiane Leite se entregou ontem à PF (28), após 39 dias foragida

Ex-prefeita “Ostentação” de Bom Jardim é suspeita de desviar milhões em verbas da educação. Ela se entregou no começo da tarde de ontem

 

Depois de passar 39 dias foragida da Justiça, a prefeita afastada de Bom Jardim, Lidiane Leite da Silva, de 25 anos, se apresentou hoje, segunda-feira, 28, à sede da Superintendência da Polícia Federal (PF), em São Luís. O sumiço da ex-gestora municipal começou quando teve sua prisão decretada na Operação Éden, que investiga desvios de verbas da educação.

Lidiane chegou, por volta de 13h, acompanhada por três advogados e entrou na sede da PF pelos fundos para não chamar atenção. Ela vai ser ouvida e depois será encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo de delito. Após estes procedimentos deve ser encaminhada para o quartel do Corpo de Bombeiros de São Luís, onde permanecerá a disposição da Justiça.

O nome de Lidiane não chegou a ser incluído na lista vermelha da Interpol, como a PF já havia anunciado na terça-feira, 25. O cerco para capturar Lidiane contou com o reforço da vigilância nas rodoviárias e aeroportos do Maranhão. Antes, o superintendente Alexandre Saraiva havia informado que quem ajudasse a prefeita a se esconder seria incluído como participante de organização criminosa.

 

Prazo de 72 horas

O juiz da 2ª Vara do Tribunal Regional Federal (TRF), José Magno Linhares estipulou prazo de 72 horas para que pudesse se entregar. O magistrado entendeu que Lidiane Leite tinha interesse em se apresentar à Justiça para “prestar os esclarecimentos necessários à elucidação dos fatos”.

O pedido de revogação da prisão preventiva de Lidiane Leite foi feito pelo advogado de Antônio Gomes da Silva, ex-secretário de agricultura.

 

Ex-secretários em liberdade

O ex-secretário de Assuntos Políticos de Bom Jardim, Humberto Dantas dos Santos, o ‘Beto Rocha’, e Antônio Gomes da Silva, ex-secretário de agricultura, tiveram a prisão preventiva revogada pelo Tribunal Regional Federal no ultima sexta-feira, 25.

O magistrado José Magno entendeu que ambos não têm como “dar continuidade às práticas supostamente delituosas, ligadas ao desvio de verbas públicas transferidas à municipalidade”, destacou o juiz em trecho da decisão publicada.

Sem defesa

O advogado Carlos Sérgio de Carvalho informou que se desligou do caso.

Segundo ele, o escritório C. S. C. B. Advogados Associados foi contratado exclusivamente para a impetração de habeas corpus perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ). O pedido foi negado pela ministra Maria Thereza de Assis Moura.

No dia 27 de agosto, Carlos Sérgio disse que Lidiane Leite estudava como se entregar. Ele havia assumido a defesa da ex-gestora três dias antes.

Vice empossada.

No início de setembro, a Câmara Municipal de Bom Jardim cassou o mandato de Lidiane Leite. A perda do mandato aconteceu após ela se ausentar da cidade por mais de 15 dias sem a autorização dos vereadores.

Após a decisão, a Casa empossou a vice-prefeita, Malrinete Gralhada, que já havia assumido o cargo interinamente, no dia 28 de agosto. Dos 13 vereadores, 10 compareceram à sessão extraordinária.

 

Auditoria

Na primeira semana de setembro, a nova administração do município de Bom Jardim começou a divulgar os resultados da auditoria, que está sendo realizada nas contas do município. A apuração chegou a uma fraude em recursos destinados ao setor responsável pelo programa Bolsa Família, do governo federal.

Os auditores afirmam ter descoberto novo esquema de desvio de dinheiro público, desta vez na Secretaria de Assistência Social de Bom Jardimx. Conforme levantamento, a secretaria consumiu mais de R$ 1 milhão com o pagamento de diárias.

Documentos, depoimentos de servidores e extratos bancários reforçam a denúncia. Ainda de acordo com a comissão, pelo menos 20 funcionários de todos os níveis, dentro da assistência social, receberam as diárias.

 

Acusados

O Ministério Público pediu, por meio de duas ações civis públicas por improbidade adminstrativa, a indisponibilidade dos bens e o afastamento de Lidiane. Além da prefeita, foram denunciados o ex-secretário municipal de Assuntos Políticos Beto Rocha, namorado da prefeita preso no dia 20 de agosto pela PF.

Também foram denunciados os empresários Antônio Oliveira da Silva e Karla Maria Rocha Cutrim da Zabar Produções (empresa contratada para reformar escolas), além do contador e pregoeiro do Município Marcos Fae Ferreira França.

Quem reaparece em um caso de desvios de verbas públicas é o empresário Fabiano de Carvalho Bezerra, envolvido em esquema de corrupção na Prefeitura de Anajatuba, denunciado pelo quadro "Cadê o Dinheiro Que Tava Aqui?", do Fantástico. Também aparecem nas denúncias o empresário Raimundo Nonato Silva Abreu Júnior, o motoboy Nilson Araújo Rodrigues.

 

Reformas e aluguéis

Ação do MP mostra que a empresa Zabar Produções obteve R$ R$ 1.377.299,77 em licitação na modalidade tomada de preços para a reforma de 13 escolas municipais. O dono da Zabar afirmou, em depoimento à promotoria, que os valores recebidos pelo contrato eram repassados para a conta pessoal de Beto Rocha, que se encarregava de contratar os funcionários para as supostas reformas das escolas. Ele garantiu que quatro escolas chegaram a ter reformas.

Postado por: Paulo Silveira

Categoria do Post:

Data: 28/09/2015

Visitas: 2834

Palavras-chave: Lidiane Leite

Fonte: Redação Agora com Informação do G1

Big Systems
4440321 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 26 do mês 04 de 2019