• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - A IGNORÂNCIA DE CALÇAS ARRIADAS

A IGNORÂNCIA DE CALÇAS ARRIADAS

"O gesto que acabas de fazer

traspassa, na outra extremidade da terra,

o mais abandonado dos corações."


(JEAN CASSOU, 09/07/1897 - 16/01/1986, escritor francês)

Formandos em Medicina: péssimo exemplo e preconceito contra as mulheres.

Veja a foto acima. Esses homens estão terminando o curso de Medicina na Universidade de Vila Velha (ES) e, para o álbum de "lembranças" deles, quiseram tirar uma foto manifestando todo seu "respeito" pelas mulheres.

Uma mulher escolheria seu ginecologista entre pessoas de comportamento assim? Futuros médicos que, a título de joça, troça, bossa, decidiram encenar, documentar, divulgar, arquivar e lembrar e relembrar a mulher com essa fotografia-"homenagem"?

Corre há tempos em grupos masculinos (mesas de bares, rodas de conversas, encontros casuais etc.) a piada ou resposta que um homem dá a outro que lhe pergunta: " -- E aí, passou muitos dias fora de casa? Ficou com saudade das crianças?"

A resposta, já esperada, entre sorrisos, geralmente é: " -- Sim, saudade das crianças...".

Mas o que vale mesmo como resposta é o gesto que acompanha essas palavras: o encontro dos dedos indicadores e polegares das mãos, estirados na vertical, como a imitar a feição ou forma amendoada, nucular, vulvar, de parte da genitália feminina. No caso, não haveria propriamente "saudade das crianças", mas, sim, do "rala e rola" com a mulher.

Não há como negar. Os homens continuarão com suas "brincadeiras" (de bom, mau ou nenhum gosto) em relação ao universo feminino. Desde os bíblico tempos de Adão, a mulher, qualificada inicialmente "ajudadora idônea" (Gênesis, 2, 18), foi, logo após a tentação da serpente, punida com "dor grandemente multiplicada" e com a "dominação" pelo homem (Gênesis, 3, 16).

Essa "dor" vem sendo infligida e esse "domínio" vem sendo exercido de todos os modos, sejam eles sutis, escrachados, ilegais, imorais, violentos, criminosos. No geral, bate-se nas mulheres com as leis, com a negação do cumprimento delas... ou bate-se com socos, murros, esfaqueamento e balas mesmo... Matam-se mulheres, violentam-se mulheres com tanta facilidade e tranquilidade que, a cada 11 minutos, uma delas estará espancada, estuprada ou morta no meio da sala, em cima da cama ou em um matagal ou terreno baldio...

No geral, no reservado de muitas conversas masculinas, mulheres (ou algumas mulheres, certas mulheres, muitas mulheres) deixam de ser a "ajudadora idônea" e transformam-se, na língua e gestualidade varonil, em objeto sexual, depósito de fluidos masculinos, agente tensiolítico das pulsões e compulsões eróticas e libidinosas.

Tem homem -- na verdade, quando muito apenas macho -- que não gosta de ver, ler, ouvir elogios à mulher e defesas dela como esta. Bem, de minha parte, gosto de elogiar e defender aquilo de que gosto -- mulheres, incluindo suas causas.

Os quase formandos dessa foto já começam a "pagar" o preço de seu infantilismo (aliás, crianças não fazem isso...). Nas redes sociais, essa recente -- e mais uma... -- manifestação absurda em desfavor da ainda desfavorecida mulher está merecendo o repúdio de milhares de pessoas. Também de professores. E, parece, algum tipo de punição pela universidade lá do Espírito Santo em que, infelizmente, parece que vão terminar se formando mesmo.

É quase certo que, em grupelhos, eles estejam "se rindo" e se vangloriando desse estardalhaço. Pois é: há pessoas que aumentam conhecimentos, mas não aumentam a consciência. Aprendem técnica, mas tão nem aí para a Ética.

Quando esses futuros médicos forem atender uma mulher, eles a verão por entre os dedos do gesto público e não respeitoso com que, de calças arriadas, ilustram seu final de curso de Medicina? (E. S.)

 

Se é contra mulheres, o mal se espalha

ALUNOS DE CURSO SUPERIOR

 COPIAM ATITUDE INFERIOR

 


Alunos de Medicina da universidade de Blumenau (SC): seguindo o mau exemplo.

 

Em relação a comportamentos de violência, abuso e desrespeito contra a mulher, (in)certos seres humanos masculinos não se emendam, mesmo. Não evoluem. Têm uma fantástica capacidade de copiar, repetir, multiplicar o que o que é explicitamente constrangedor para todas as mulheres (inclusive a mãe e irmãs deles, entre outras familiares, e namoradas -- se tiverem...).

Parece que, para se legitimarem em seus pequenos grupos, para se validarem mais como "homens" ou "machos" (sintomas de insegurança quanto à própria masculinidade...), esses futuros médicos sem futuro deixam-se tomar pela idiotia, pela estupidez, ignorância e imbecilidade, e não se constrangem (ao contrário, riem, galhofam, fazem pouco) em expor e reexpor, "ad nauseam", de modo público, fotografias com gestos obscenos, grosseiros, irresponsáveis contra a mulher.

Com os dedos indicadores e polegares das mãos, esses bucéfalos (= indivíduos ignorantes) desrespeitam as mulheres imitando-lhes parte da genitália delas, parte por onde cada um desses babacas engravatados passou, completinho, de corpo inteiro, todo lambuzado, para ter direito à vida, por uma decisão que implicou muito de amor, de vontade, de renúncia, de dor, de suportação e superação de uma mulher -- a mãe de cada um deles (se é que têm mãe, pois, quem sabe?, ao exibirem tanto desrespeito ao feminino, de repente podem ter nascidos do oco da palmeira, podem ter vindo "de carona na bolsa marsupial ou no bico da cegonha". Vai saber...).

Agora, depois da fotografia de calças arriadas de sete formandos em Medicina da Universidade de Vila Velha, no estado do Espírito Santo, cinco estudantes de Medicina da Universidade Regional de Blumenau (Santa Catarina) resolveram copiar o desrespeito de seus colegas e fizeram e divulgaram foto com o mesmo gesto obsceno contra as mulheres... Só faltou descerem as vestes -- talvez para não revelarem que o que têm de pequeno dentro do cérebro têm de curto dentro das calças...

Como são ridículos...

Pelo jeito, o mal tem mesmo um poder de sedução muito grande. Maus exemplos parecem ser bons exemplos para serem seguidos...

A Imprensa qualifica (?) os estudantes como "futuros ginecologistas" (Deus proteja as futuras clientes/pacientes!...). Imagine onde está a ética desses caras cínicos, com esse sexismo machista deslavado, escrachado!... Não é à toa que, segundo pesquisa e reportagem, pelo menos 53% (cinquenta e três por cento) das mulheres entrevistadas "já sofreram abuso sexual ou moral no ginecologista".

E onde o desrespeito começa? Na educação em casa; na escolarização nos estabelecimentos de ensino; no nível inferior das questões éticas no curso superior; e no déficit moral dessa gente que "se acha", gente que deveria aprender a respeitar o ser humano, sobretudo eles, médicos, que irão lidar com pessoas, pessoas e -- à maneira de Ortega y Gasset -- "suas circunstâncias, suas dores, suas fragilidades,suas ansiedades...

Bandidos!... (E. S.)

MULHERES QUEREM IGUALDADE TAMBÉM NO DESRESPEITO?

ESTUDANTES DE MEDICINA VOLTAM A FAZER FOTOS POLÊMICAS


Universitárias de Medicina no Rio de Janeiro: sem vergonha.

 

Decididamente, comportamento ético, dignidade moral, respeito humano e até autorrespeito não têm mesmo a ver com gênero, sexo: é decisão de cada indivíduo, é comportamento pessoal, influenciados ou não por grupo(s), momento(s), "moda(s)" e ambiente(s).

Toda pessoa tem o direito de ir pro inferno em paz -- só não deveria arrastar outrem com ela... Ou seja, quer fazer o indevido, o inadequado, o antiético, o não moral, faça -- mas procure não envolver mais gente.

Embora a violência, o assédio e o desrespeito de gênero deem-se mais do masculino contra o feminino, há situações em que, acreditando estarem sendo irreverentes, transgressoras, mulheres chegam a comprometer-se a si mesmas em termos éticos, profissionais e que tais e, mais, remarcam, sublinham, negritam as já tão frequentes atitudes infames, detestáveis, que homens têm e mantêm contra elas.

É o caso de mulheres estudantes de Medicina que, de jaleco branco e tudo, resolveram "solidarizar-se" com seus colegas capixabas e catarinenses, divulgando foto tirada no Rio de Janeiro (RJ), na qual literalmente dão (mostram) a bunda para todo mundo -- pelo menos esse i-mundo virtual e nem sempre virtuoso das redes sociais e da Internet em geral. E as calipígias alunas mostraram a bunda por quê? Os homens representaram com as mãos a genitália feminina porque dizem que serão ginecologistas. E as mulheres, se especializarão em Proctologia?

Talvez as estudantes não tenham mostrado a cara porque caras coram; bundas, não. Bundas não coram de vergonha nem empalidecem de susto. Bundas são sem vergonha...

O registro das até agora três fotos de estudantes de Medicina em atitudes desrespeitosas foi feito pelo blog Medicina 10, no "link": https://medicina10blog.wordpress.com/2017/04/11/foto-viral-de-estudantes-de-medicina-causa-polemica-na-internet/comment-page-1/#comment-64 . O blog estimula o debate e pede a opinião dos que o acessarem.

Que o comportamento das estudantes não seja entendido como uma forma de legitimar o comportamento de seus colegas...

Lamentável.

EM TEMPO: Atitudes de estudantes assim teriam algo a ver -- de modo antecedente, correlato ou consequente -- com a constatação de que que está aumentando o número de reprovados na prova para obtenção do registro em Conselhos de Medicina? Neste ano, em fevereiro, foi divulgado que o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) confirmou que, dos novos bacharéis avaliados em 2016, 56,4% NÃO ATINGIRAM A MARGEM MÍNIMA DE ACERTO -- portanto, assim como nos exames da OAB (Advogados), esses formados em Medicina não poderão exercer a nobre profissão. São bacharéis; não são médicos.

Outra coisa: diz o registro que, "em comparação a 2015, houve aumento de 8,3 pontos percentuais na taxa de reprovação".

Que país é este?

Um país se faz com gente e estudo. Estudo e trabalho. Trabalho e ética. E ética é respeito.

E respeito é bom. Todos merecem -- e gostam. (E. S.)

Postado por: Redação Agora

Categoria do Post: Entretenimento

Data: 19/04/2017

Visitas: 332

Palavras-chave: A IGNORÂNCIA DE CALÇAS ARRIADAS

Fonte:

Big Systems
2486690 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 22 do mês 10 de 2017