• Agora Santa Inês - DMI
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês - DMI
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - O GRITO ENSURDECEDOR DO SILÊNCIO DE THALIA,QUE NINGUÉM OUVIU

O GRITO ENSURDECEDOR DO SILÊNCIO DE THALIA,QUE NINGUÉM OUVIU

 Um paradoxo! Uma paranoia! Um título sem nexo, desconectado. Mas, na verdade, uma realidade que corta, transpassa o coração de quem se detém para “decifrar” o que queria dizer a menina Thalia Meirelles, por longos dois anos em que viveu em um mundo que acabaria por levá-la a um ato tresloucado. Ela gritou muito nesses meses, semanas, dias, horas, minutos.....até o último segundo. Ninguém ouviu. Ou se ouviu, foi impotente diante do que potencialmente poderia acontecer. O que há de verdade em tudo o que “ela” denuncia em seus escritos, que aos gritos siliciosos, tentou passar para os seus próximos? Segredos que ela levou para o túmulo e que cabe à polícia ou seus (suas) confidentes trazerem à tona.

Uma cidade, duas, três (Monção, Igarapé do Meio e Santa Inês) foram fulminadas com mísseis de profunda tristeza. E choram a tragédia que consumiu a vida de uma menina de apenas 15 anos, que debutou para a morte ao invés de dançar nos salões a valsa das quinze primaveras. Repete-se aqui; teriam sido cerca de dois anos escrevendo um diário, um livro, rabiscando em folhas de cadernos, portas dos quartos em que dormitava por algumas horas por noite, se mutilando às escondidas, mas com a clareza que ninguém teria feito questão de ver com olhos de preocupação ou prevenção? Uma menina que se isolava do mundo imundo que a teria molestado e dela abusado? O pai? Qual dos pais? Ou nenhum dos dois? O silêncio conivente da mãe? Irmãos, amigos (as) confidentes? Um atento Conselho Tutelar, uma promotoria da Infância e da Adolescência? Nada nem ninguém, ouviu o “silêncio ensurdecedor” dessa menina. O apelo pela vida, a vida por um fio de navalha, a virgindade perdida (?) ou resguardada para a morte? Verdade que só um IML poderá responder. E depois.....coisas da vida.....choques de opinião! diria Roberto Carlos. Nada trará de volta a vida de Thalia Meirelles, que levou nos pulsos cicatrizes e deixou feridas em nossos corações, dúvidas que perturbam nossas mentes, sentimentos que nos atormentam e orações pelo seu passamento tão curto aqui por entre nós. Para finalizar este Editorial, de um jornal que não sabe calar-se diante do mal, invocamos a Deus Pai, Filho e Espírito Santo, que tão inocente alma não sofra mais do que já sofrera por aqui, e que descanse em paz. Paz que talvez nunca teria tido na curta vida que viveu entre nós. 

Postado por: Redação Agora

Categoria do Post: A-Cidade

Data: 19/04/2017

Visitas: 539

Palavras-chave: O GRITO ENSURDECEDOR DO SILÊNCIO DE THALIA,QUE NINGUÉM OUVIU

Fonte: Redação Agora

Big Systems
1911141 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 29 do mês 04 de 2017