• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - O DEDO PODRE DO VEREADOR GAZETEIRO E O APLAUSO DE SEU DISCÍPULO

O DEDO PODRE DO VEREADOR GAZETEIRO E O APLAUSO DE SEU DISCÍPULO

   A Câmara Municipal de Santa Inês, vem se notabilizando não pelos projetos aprovados – na legislatura passada, salvo engano, quase uma centena em um ano -, mas pela total falta de Decoro Parlamentar de alguns poucos de seus componentes, que via de regra, querem conduzir para lamaçal do descrédito em que vivem, seu pares honestos, ou no mínimo com melhores intenções e foco para servir à população. Sabemos que a política hoje no Brasil, é a instituição menos acreditada do País, onde apenas 7% da população ainda acredita nela, e que no político em si, se acredita menos ainda; 5% apenas. Mas, convenhamos, nem todo mundo que está na política, tem uma má índole, é indigno do cargo que ocupa, mesmo que isso seja uma minoria. Na Câmara Municipal de Santa Inês, salvam-se sim, alguns legisladores que se bem não fazem à população, não a envergonham por ocupar um assento no legislativo. Alguns são “marinheiros de primeira viagem”, assumiram seus cargos ali este ano. Muito tem que aprender, outros já se “criaram” políticos cumprindo longos mandatos de quatro anos. Esses sabem bem que no caminho em que transitam, precisam evitar tropeços e embaraços para desempenhar seu papel.

                 Mas há também um, dois ou três, que querem arrastar para o lodo, o lamaçal, para a crônica policial e para o descrédito politico total em que vive (m) alguns inadvertidos “discípulos”, principalmente os mais empolgados com o emprego público que agora ocupam, cuja única obrigação é de servir ao povo, que lhe paga os salários por quatro anos, quase MEIO MILHÃO DE REAIS, se contabilizados apenas os 10 mil reais de salário mensal (R$480.000,00). Diante de colegas de plenário mudos, e de uma plateia atônita, pode-se citar o exemplo de um vereador, que na sexta-feira passada (18), esquecendo sua ficha policial de incriminado por tentativa de fraudar vestibular, por estelionato e por responder desrespeitar a Lei Maria da Penha, estando por isso cumprindo uma Medida Protetiva de Urgência, que lhe foi determinada pela Vara Especial da Violência Doméstica e Família Contra a Mulher, de São Luís, datada do dia 14 de março de 2017, cidade onde parece ser seu domicilio verdadeiro, conforme é de conhecimento público, fora outras ações que correm em segredo de Justiça. É esse vereador que representa o povo de Santa Inês? E que ainda acha um ou outro colega para lhe aplaudir? Esse vereador, é uma vergonha para Santa Inês e emporcalha com aquilo que gato enterra, o legislativo local. Ainda bem que ele é o maior gazeteiro do legislativo local, segundo uma fonte fidedigna. Mas quando aparece.....deixa o rastro.

A CÂMARA E A IMPRENSA

Mas, não é de hoje, desta legislatura, que alguns edis tem se voltado contra a imprensa, e diante da mudez ou indiferença de seus pares, agridem verbalmente e até com ameaças, os que fazem a imprensa em Santa Inês. Na legislatura passada, um vereador, então presidente da Câmara, chegou a tomar das mãos de um cinegrafista de uma emissora de TV, uma câmera de filmar e, em ato contínuo, a esbagaçou no chão do plenário, como se esmagasse a cara de seu crítico na TV. Um ato assim, jamais foi visto no legislativo local, e ao invés de ser exceção, parece que passou a ser regra. Alguns vereadores querem calar a imprensa. Não conseguirão, a não ser, se expor ridiculamente. Jornalistas e jornaleiros não tem medo de políticos, muito menos de políticos que abastecem a crônica policial. Jornalistas e jornaleiros não tem medo de autoridades, tem sim, respeito por elas, quando assim elas merecem. No mais, se há uma classe que deveria fazer o mínimo de barulho possível atualmente, é a classe dos políticos. Principalmente dos maus políticos! Passar bem seu Claudiner Uchoa Mendes Araújo, e quem quiser lhe fazer companhia, e nos desculpem os leitores por ocupar tão preciosos espaços nesta edição, para nos reportar a uma figura que, ao contrário, deveria mesmo merecer era o desprezo de toda a mídia local, mas aí, já seria um prejuízo irremediável para a população.  

Postado por: Redação Agora

Categoria do Post: A-Cidade

Data: 23/08/2017

Visitas: 340

Palavras-chave:

Fonte:

Big Systems
7423001 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 26 do mês 09 de 2020