• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Governo realiza Conferências Macrorregionais de Vigilância em Saúde

Governo realiza Conferências Macrorregionais de Vigilância em Saúde

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), iniciou a realização das conferências macrorregionais, etapas preparatórias para a 1ª Conferência Estadual de Vigilância em Saúde e para a 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde. Os encontros acontecem em sete macrorregionais (Chapadinha, Caxias, Bacabal, Pinheiro, Presidente Dutra, Imperatriz e São Luís). 

Com o tema ‘A importância da Vigilância em Saúde para o sistema público de saúde’, os encontros discutem, por exemplo, o papel da vigilância no SUS e a responsabilidade dos governos com a vigilância. Durante a macrorregional ocorrem palestras e oficinas com definição de propostas que serão apresentadas nas etapas estadual e nacional. A 1ª Conferência Estadual de Vigilância em Saúde ocorrerá nos dias 19 e 20 de outubro, em São Luís. A etapa nacional está prevista para o período de 21 a 24 de novembro, em Brasília. Das sete macrorregionais, duas já foram realizadas esta semana nas cidades de Chapadinha e Caxias.  Nesta sexta-feira (22), o encontro será em Bacabal. O secretário adjunto da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Marcelo Rosa, ratificou a importância das Conferências Macrorregionais de Vigilância em Saúde para a construção de políticas públicas do sistema de saúde. “Os encontros servem de bases propositivas para definição da política de saúde, como ferramenta norteadora, e também de orientação para os órgãos que trabalham diretamente com vigilância. Serão ambientes de construção com caráter essencialmente preventivo”, disse Marcelo Rosa.  No campo da saúde, a vigilância está relacionada às práticas de atenção e promoção da saúde dos cidadãos e aos mecanismos adotados para prevenção de doenças. Existem três tipos de vigilância: saúde, epidemiológica e ambiental.  A vigilância epidemiológica reconhece as principais doenças de notificação compulsória e investiga epidemias que ocorrem em territórios específicos. Além disso, age no controle dessas doenças específicas. A vigilância ambiental se dedica às interferências dos ambientes físico, psicológico e social na saúde. As ações neste contexto têm privilegiado, por exemplo, o controle da água de consumo humano, o controle de resíduos e o controle de vetores de transmissão de doenças – especialmente insetos e roedores. O superintendente de Vigilância Sanitária Estadual da SES, Edmilson Diniz, explica que as ações de vigilância sanitária estão focadas no controle de bens, produtos e serviços que oferecem riscos à saúde da população, como alimentos, produtos de limpeza, cosméticos e medicamentos e a realização das macrorregionais em vigilância são essenciais para identificar o que precisa ser modificado nos processos de trabalho.  “Ao longo dos anos, observamos mudanças nos perfis de vigilância e para acompanhar essas alterações é preciso reunir com os municípios para se discutir novas práticas dos programas de vigilância em saúde para que haja uma melhor intervenção para a correta execução das políticas de saúde pública, garantindo mais assistência na área de vigilância. Assim, no futuro, ela se tornará uma parceira estruturante da atenção primaria”, afirmou Edmilson Diniz. 

Postado por: Redação Agora

Categoria do Post: Regional

Data: 23/09/2017

Visitas: 244

Palavras-chave: Governo realiza Conferências Macrorregionais de Vigilância em Saúde

Fonte: SES

Big Systems
7651172 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 26 do mês 10 de 2020