• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Vereadora é executada no Rio de Janeiro

Vereadora é executada no Rio de Janeiro

Bandidos fugiram sem levar nada do carra da vereadora, que criticava violência policial contra jovens negros nas favelas Autoridades trabalham com hipótese de execução de Marielle Franco

Pelas características do crime, a principal hipótese do assassinato da vereadora Marielle Franco é de execução. Esta é uma das linhas de investigação seguidas pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil do estado. A vereadora e o motorista Anderson Pedro Gomes  foram assassinados a tiros na noite de desta quarta-feira (14), no centro do Rio de Janeiro. A assessora Fernanda Chaves, que os acompanhava, ficou ferida por estilhaços, mas foi liberada pelos médicos após ser socorrida.

Marielle voltava de uma evento em que foi discutido o aumento da violência contra contra mulheres negras. Às 21h30, um carro se aproximou do veículo da vereadora na Rua Joaquim Palhares. Nesse momento foram feitos os disparos: quatro deles atingiram Marielle na cabeça, que estava no banco de trás; o motorista levou outros três tiros nas costas. A polícia localizou nove cápsulas de bala e suspeita que os criminosos seguiram o automóvel das vítimas, que tem vidros escuros, para saber a localização das pessoas. Os bandidos fugiram sem levar nada.

PUBLICIDADE

Ativa nas redes sociais, a vereadora costumava postar mensagens de apoio ao movimento negro e aos direitos da mulheres e críticas ao governo de Michel Temer, à intervenção federal no estado e à atuação da polícia. No último sábado, Marielle protestou contra uma operação da Polícia Militar na Favela de Acari.

Em outra postagem, na terça-feira (13) ela ligou a Polícia Militar à morte do jovem Matheus Melo, baleado na terça na favela do Jacarezinho ao sair da igreja, em caso ainda sem solução.

Atuação da PF

Ainda na noite de ontem, o secretário de estado da Segurança Pública, general Richard Nunes, determinou à Divisão de Homicídios uma ampla investigação sobre os assassinatos. A nota divulgada pela secretaria afirma que, desde os primeiros momentos, o secretário acompanha as investigações com o chefe de Polícia Civil, Rivaldo Barbosa.

A Presidência da República divulgou nota à imprensa para informar que “o governo federal acompanhará toda a apuração do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista que a acompanhava na noite desta quarta-feira, no Rio de Janeiro”.

O documento também diz que o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, falou com o interventor federal no Estado, general Walter Braga Netto, e colocou a Polícia Federal à disposição para auxiliar na investigação.

 

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Noticias-do-Brasil

Data: 15/03/2018

Visitas: 488

Palavras-chave: Vereadora é executada no Rio de Janeiro

Fonte: (com Agência Brasil e Estadão Conteúdo)

Big Systems
7653560 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 27 do mês 10 de 2020