• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - Como o sono afeta o emagrecimento

Como o sono afeta o emagrecimento

Segundo a OMS, 40% dos brasileiros têm problemas para dormir. O problema é caracterizado pela perda de sono, dificuldade para dormir e manter-se em repouso ou sentir que o sono não foi restaurador. As principais consequências de uma noite mal dormida envolvem redução da capacidade imunológica e o ganho de peso.

Indivíduos que não tem um sono de qualidade possuem dificuldade na eliminação de peso, pois quando temos um sono adequado, produzimos menos grelina, um hormônio responsável por aumentar nosso apetite, e aumentamos o nível de leptina, um hormônio que nos dá sensação de saciedade. Se dormimos mal, a grelina e o hormônio cortisol aumentam e consequentemente aumenta nossa fome, e há baixa no hormônio do crescimento chamado GH, que ajuda na  lipólise (quebra de gordura) e esse hormônio atua enquanto dormimos.

Os problemas para dormir têm diversas causas, que podem vir de uma rotina não ajustada, uso de medicamentos para emagrecer, uso inadequado de estimulantes como a cafeína, tabagismo, doenças cardíacas, doenças respiratórias e doenças psiquiátricas. O mais comum é as pessoas não terem horários regulares para dormir por passarem muito tempo conectados nas redes sociais, especialmente adolescentes que chegam em casa e ficam no celular ou joguinhos de computador horas a fio e adentrando a madrugada. Com toda essa iluminação e excitação cerebral acabam não dormindo bem e tendo uma alimentação desregulada no dia seguinte.

As consequências de uma noite mal dormida são o cansaço e sonolência durante o dia, irritabilidade, alterações de humor, perda da memória recente, redução da criatividade, redução da capacidade de executar tarefas, lentidão de raciocínio, desatenção e dificuldade de concentração. A longo prazo, as consequências são o envelhecimento precoce, comprometimento do sistema imunológico, tendência a desenvolver diabetes, alteração da função sexual, doenças cardiovasculares, perda crônica da memória e obesidade.

Dormir demasiadamente também aumenta o ganho de peso, uma vez que desacelera o metabolismo, além de reduzir o gasto energético. Mas quantas horas de sono são necessárias para um sono revigorante? Isso é muito individual, mas para um individuo adulto é entre 6 a 8 horas de sono. Uma forma de saber se o sono esta sendo suficiente é observar a disposição em que se acorda, se realmente sente que “as baterias estão recarregadas”. E o que fazer pra ter um sono reparador? Estabelecer horários para descansar e despertar, o corpo entende essa rotina e passa a trabalhar com maior estabilidade. O seu sono agradece e a sua saúde também!

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Entretenimento

Data: 08/08/2018

Visitas: 86

Palavras-chave: Como o sono afeta o emagrecimento

Fonte: Por Aldenora Fernandes

Big Systems
3991519 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 09 do mês 12 de 2018