• Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
  • Agora Santa Inês -
Agora Santa Inês - COLUNA DO SILVEIRA 1360

COLUNA DO SILVEIRA 1360

“Quantas vezes temos a impressão de que não chegaremos ao fim de uma missão? E mesmo depois de alcançá-la, esquecemo-nos de agradecer a Deus? Essa verdade nós convivemos com ela no dia a dia. Claro que só chegamos a descobrir essa realidade, quando nos quedamos em momentos refletivos. Reflitamos, pois nisso!”. Clélio Silveira Filho

 

Olá, bom dia! Véspera de feriadão que aqui no Maranhão só vai acabar na terça-feira que vem, para quem é funcionário público, vez que sexta-feira dia 16, muito provavelmente será decretado ponto facultativo nas repartições públicas estaduais, e quiçá, municipais, e na segunda-feira, véspera de outro feriado, 20 de novembro, desta feita um feriado estadual, a dita cuja segunda, poderá sofrer do mesmo mal; ponto facultativo em algumas ou todas as repartições públicas estaduais e quiçá (de novo) municipais, e aí serviço que é bom, se encerra nesta quarta-feira, e só se retorna a incansável “labuta” na quarta-feira da semana que vem. É mais do que o Carnaval oferece. Esse é o Brasil, Brasileiro! Motivo para ter feriado e ponto facultativo não falta. Qualquer coisa, dia 19 é mesmo dia da Bandeira, e fica por conta disso o ponto facultativo. Bom, esta é a edição impressa, online e em PDF de número 1360 do seu Jornal AGORA Santa Inês, que circula por dentro que nem fogo simbólico, alcançado seus milhares de leitores que nos aguardam sistematicamente todas as quartas e sábados. Pois então estamos aqui, e se Deus quiser, estaremos de volta no sábado. Bom feriado pra todo mundo, e que Deus nos abençoe sempre. Amém!

 

ABRINDO ESPAÇO

A Coluna de hoje abre espaço para mais um artigo da lavra do jornalista, escritor e imortal Percival Puggina, que faz uma reflexão sobre o atual cenário que o Brasil vive. Faz bem ler. A gente só pode analisar algo se lermos bastante sobre o que está acontecendo em determinado assunto. Então, vos convido caro leitor, a gastar alguns minutos do seu preciosíssimo tempo para ler os dois artigos que publicamos nesta página hoje, e que nos são enviados para tanto. Leiam e reflitam. 

 

ESSE CAOS TEM RESPONSÁVEIS

Por Percival Puggina 

Insegurança generalizada, permanentes riscos de lesão física e patrimonial, indisciplina nos colégios, baixíssimo rendimento escolar, desrespeito a pais e professores, promiscuidade, gravidez na adolescência, drogas, falta de referências morais e perda da noção de limites, corrupção em variados níveis e modos… Como tudo isso pode acontecer em tão curto espaço de tempo, no espaço de tempo de uma geração, da minha geração? Quando nasci o Brasil não era assim e pude observar a degradação da sociedade brasileira, saindo praticamente do ponto zero, chegar ao quadro atual. Cavalheiros e damas dos anos 30, 40, 50! Nós vimos o Brasil ir assumindo essa face sinistra.

Não se diga que é tudo fruto do acaso. De fatalidades e coincidências. O caos tem responsáveis.Exatamente porque a tudo assisti, sei como tudo começou, mediante a propagação de ideias erradas, perversas, desorientadoras! São as mesmas que hoje batem cabeça revoltadas contra a vitória de Jair Bolsonaro, consagrado nas urnas por afirmar enunciados conservadores. Terrível audácia, a desse sujeito que ousa mencionar Deus mais de uma vez no mesmo discurso! Tipo repulsivo esse que fala em autoridade, em respeito aos mais velhos, em responsabilidade, em combater a impunidade e prender bandidos. Em proteger a inocência infantil e a instituição familiar. Sujeito impertinente esse que quer estudante estudando e professor ensinando, que não vai legalizar drogas e não confunde liberdade com libertinagem. É tudo relação de causa e efeito! O caos que se instalou na sociedade brasileira resulta de uma série de estratégias políticas revolucionárias que precisam desse caos para prosperar. São estratégias viabilizadas por professores que, enquanto nada ensinam, cultivam a rebeldia adolescente ao ponto de ruptura com as referências familiares e, de lambuja, promovem a imagem “missionária” de Che Guevara. São estratégias que, quanto mais criticas faziam à TV Globo, mais se valiam dos desarranjos morais promovidos em suas novelas para produzir uma geração de pais irresponsáveis, moderninhos, “progressistas”. São estratégias que precisam da CNBB, dos padres militantes, da teologia da libertação e de suas más parcerias para a incrível esterilização voluntária da missão evangelizadora da Igreja e de tantos educandários católicos. Tudo isso é o avesso do que a sociedade precisa para seu desenvolvimento econômico, para a efetiva harmonia social, para o efetivo pluralismo e para a efetiva superação de preconceitos. Sem dúvida, o melhor sinal no horizonte deste ano que já vai terminando foi o renascimento de um conservadorismo ainda embrionário, buscando modo, voz e expressão. Parcela significativa da sociedade percebeu, finalmente, as relações de causa e efeito entre ideias e estilos de vida propagados entre nós e o estrago que acabaram produzindo. A permissividade geral nos trouxe a este ponto. Os que criaram o caos social constrangendo toda divergência, agora se agitam para defendê-lo nos jornais, microfones e telinhas de sempre.

 

*Percival Puggina, membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A tomada do Brasil. integrante do grupo Pensar+.

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Coluna-do-Silveira

Data: 14/11/2018

Visitas: 426

Palavras-chave: COLUNA DO SILVEIRA 1360

Fonte:

Big Systems
4129476 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 18 do mês 01 de 2019