Agora Santa Inês - Para que lado vai “se mexer” o prefeito Luís Felipe Oliveira de Carvalho na eleição de 2022?

Para que lado vai “se mexer” o prefeito Luís Felipe Oliveira de Carvalho na eleição de 2022?

COMENTÁRIO

Para a Editoria de Política do AGORA, a matéria aí de cima é tão somente uma forma de “esfriar” os ânimos entre as duas principais candidaturas localizadas no “epicentro” do governo e mais nada. Dificilmente os dois principais postulantes, Carlos Brandão e Wever-ton Rocha deixarão de ser candidatos a governador no ano que vem. Então a matéria que se segue, é mais do que factual. É o cenário que teremos e veremos em 2022. 

 

MATÉRIA EM TELA

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSDB), candidato assumidamente a governador no ano que vem, 2022 - ele que deve assumir o cargo de governador logo em março, uma vez que Flávio Dino tem que se afastar para concorrer a uma vaga no Se-nado, onde ele é favoritíssimo - reuniu em torno de si na sexta-feira passada (02) na cidade de São Mateus,  ao menos 50 prefeitos, dezenas de ex-prefeitos, outros políticos e uma dúzia de secretários estaduais, todos foram lhe hipotecar apoio na sua caminhada  a con-correr ao Governo do Estado na eleição do ano que vem.

Dentre os presentes havia muitos prefeitos da região e até o de Pindaré, Alexandre Colares marcou presença. Mas sentiu-se a falta de um dos prefeitos para o qual Carlos Brandão contribuiu muito para a eleição do mesmo, e que seria, sem sombra de dúvidas pela lógi-ca política, seu candidato ao governo. Trata-se do pre-feito de Santa Inês Luís Felipe Oliveira de Carvalho (26), que salvo engano, ainda estaria no partido Repu-blicanos, pelo qual se elegeu. Felipe não teria sido con-tado entre os prefeitos presentes, fato que suscitou dúvidas se ele vai mesmo ou não apoiar Carlos Bran-dão para governador do Estado. Caso o prefeito de Santa Inês tome outro caminho, que não o de apoiar Brandão, analistas políticos de plantão dizem que se isso acontecer, o prefeito terá  pago o bem com o mal, uma vez que Carlos Brandão viabilizou muitos benefí-cios para Santa Inês no período eleitoral, inaugurando até mesmo uma praça construída em tempo recorde – a Praça Santo Antonio – para ajudar na eleição de Luís Felipe, o que não deixa de ser verdade.

O SINAL

Nos bastidores se comenta bastante que mesmo des-gastado politicamente, devido a uma administração considerada muito distante do prometido em campa-nha eleitoral, estribada tão somente em promessas e o normal do dia a dia de uma gestão, ou seja; fazendo o dever de casa que consiste em restaurar estradas vici-nais, recapear o asfalto de algumas ruas ou avenidas, melhoramento  ou asfaltamento de algumas ruas, manter a limpeza pública, limpar córregos e riachos, entregar os benefícios do Estado aos seus respectivos destinatários, etc. -   o ato de não apoiar Carlos Bran-dão – caso este venha mesmo a ser candidato a gover-nador – começou a ser sinalizado depois que ele caiu mais para o lado do deputado federal André Fufuca, que já deu entrevistas recentes afirmando que ele e seu partido no Maranhão vão apoiar Weverton Rocha (PDT) para governador. O deputado André Fufuca foi um dos que apoiou a então candidatura de Luís Felipe Oliveira à prefeitura de Santa Inês, assim como Carlos Brandão,  e Flávio Dino, este nos bastidores. Ultima-mente André Fufuca tem feito parceria por aqui com o presidente da Assembleia Estadual, Othelino Neto, o qual não se sabe ainda a que cargo concorrerá no ano que vem, entretanto não deve ser o de deputado fede-ral, a menos que Fufuca se candidate a senador, o que seria uma aventura uma vez que esta vaga que vai se abrir com a despedida de Roberto Rocha dos seus oito anos de senador, ou mesmo com ele tentando se ree-leger ao cargo, só uma reviravolta muito grande para tirar essa vaga de Flávio Dino.

Se nem André Fufuca e nem Othelino vão apoiar Car-los Brandão para governador, muito provavelmente Luís Felipe formará um trio com eles. Mas como em política 2 + 2 não são 4, melhor esperar mais um pou-quinho para ver se este será ou não o cenário do ano que vem, 2021, muito embora por todo o Maranhão, e claro, incluindo Santa Inês, a política já faz parte do cardápio do dia a dia (vide Arraial da Vacinação onde a dupla André e Othelino (voz do prefeito) teria  autori-zado a utilização de 1.915 doses (emprestadas)  da D2, para vacinar pacientes da D1 (sendo que as mesmas até hoje não foram repostas ao estoque local)  o que ficou claro no vídeo em que Luís Felipe de Oliveira, ao dar uma entrevista a um repórter, disse em alto e au-dível no vídeo que a ordem de baixar a idade dos vaci-nandos  de determinadas faixas etárias teria partido do deputado presidente da Assembleia Estadual “que acabou de chegar”. Fica a pergunta: se não for do pre-feito Luís Felipe de Oliveira, de quem Brandão terá o apoio em Santa Inês? Uma resposta a gente já tem; dos Bringel não seria, estes tem compromisso com Weverton Rocha, pois Roberth Bringel é o primeiro su-plente do mesmo no Senado. Weverton, governador, Roberth Bringel senador.  E como pensar que o prefei-to venha apoiar Roseana Sarney (a líder das pesquisas) ou Roberto Rocha é algo meio que politicamente deso-nesto, a escolha dele terá que recair mesmo sobre um dos dois atores deste cenário; Brandão ou Weverton.  Ponto!  (Da Editoria de Política do AGORA).      

PUBLICIDADE

Postado por: Redação Agora 03

Categoria do Post: Politica

Data: 07/07/2021

Visitas: 206

Palavras-chave: Para que lado vai “se mexer” o prefeito Luís Felipe Oliveira de Carvalho na eleição de 2022?

Fonte:

Big Systems
9659921 visitas no Portal www.agorasantaines.com.br hoje 03 do mês 08 de 2021